Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NÂO ESQUEÇO PAPAI III

Click to Download this video!

Contenuação da histária real: Não esqueço papai I e II.



A situação com papai foi ficando insustentável a medida que eu crescia. Não era mais uma menininha sem seios que vivia no colo dele sentindo prazer com o pau dele, sem saber o que acontecia, já me considerava uma mulherzinha, a mulher dele. Não queria mais ficar passiva, sá sentindo-o meter, socar meu útero e me encher de porra porque sabia que eu tinha tomado os remédios para dormir. Eu sabia que ele sentia a minha bucetinha mastigando o pau dele qdo gozava, que ele ouvia minha respiração ofegante, mas eu não podia fazer nada, não podia gemer e falar no ouvido dele: mete paizinhu, come a tua filhinha gostosa, soca meu útero que eu quero gozar no teu pau, papai...

Eu sonhava com isso e sempre que estávamos gozando eram essas palavras que eu pensava enquanto o ouvia me chamando de filhinha tesuda. Eu sabia que ele queria meter no meu cuzinhu, todos os dias qdo ficávamos nos sarrando ele descia a mão e sempre colocava o dedinho na entradinha sá rodando as pontas, abrindo, alargando cada dia um pouco mais. Mas como foderia me cu? Queria ficar de quatro pra ele, abrir minha bunda e pedir que metesse fundo, tanto que eu gritaria de dor e prazer qdo sentisse o saco batendo na minha bucetinha. Precisava pensar num jeito de deixa-lo relaxado, mais solto, menos preso ao medo de fazer as coisas enquanto eu estivesse acordada. Sá conseguiria se o fizesse beber e foi o que eu fiz. Esperei-o de vestidinho e sem calcinha e soutien, que não uso nunca mesmo. Fiz com que se sentasse no sofá e preparei uma dose de uísque pra ele num tom brincalhão dizendo que era sua secretária, que iria faze-lo relaxar depois de um dia cansativo. Dei a dose de uísque e pulei no colinho dele tomando o cuidado de manter a garrafa por perto. Ele achou engraçado e se deixou levar. Começamos o nosso sarro habitual, mas eu estava mais ousada, queria muito meter com ele e gozar chamando-o de papai. Sentei de pernas abertas sobre o pau dele e fui dando beijinhus pelo rosto dele, no cantinho da boca, ia e vinha, dava um beijinhu e me afastava, já estava me masturbando e sentia seu pau endurecendo. Era tudo que eu queria. Sentia que ele estava ficando mais safado, alisava minha bunda com vontade e falava: papai adora a bundinha da filhinha dele, gostosinha do papai, abre bem as perninhas e chega coladinha, filhinha e me abraçava com o pau latejando. Eu já estava morrendo de tesão, prestes a gozar e comecei a me mexer mais rápido sobre o pau dele, foi ai que perdemos a noção de tudo. Ele me puxou mais forte e pressionou minha bucetinha sobre o pau dele me ajudando a esfregar o grelinho com força, cravou as mãos na minha bunda e ficou puxando pra cima e pra baixo. Sentia o pau dele tão duro que machucava minha bucetinha. Ele parecia um bicho, louco de tesão e eu implorando dizia: mete papai, mete na sua filhinha, eu deixo, eu quero teu pau socando forte papai. Ele me empurrou um pouco pro lado e abriu as calças, o pau pulou pra fora, enorme, a cabeça vermelha e úmida. Sem dizer uma palavra, me levantou pelos braços e me fez sentar sobre ele, gememos juntos de tanto tesão. Ele me segurava pela cintura e me fazia cavalgar no seu pau, a cada estocada eu gemia e gritava: mete papai, mete gostoso, mais, mete na sua filhinha, sou sua papai. Dizia tudo que sempre quis dizer e aquilo aumentava o nosso tesão Gozei violentamente no pau do meu paizinhu e cai deitada sobre seu peito, mas senti que ele não havia gozado. Ainda mole por causa do gozo, ele me pegou no colo e me levou pro meu quartinho. Sentia seu pau duro encostando de leve na minha bunda.

Chegamos no meu quartinho e ele me colocou cuidadosamente sobre a cama, de bruços e se deitou por cima. Levantou o meu cabelo e foi beijando a minha nuca, lambendo o meu pescoço, mordendo até chegar ao meu ouvido pra dizer: agora vc é a minha mulherzinha, vou meter com vc todas as noites, filhinha, todos os dias vc vai receber o cacete do seu paizinhu e vai ser obediente, vai abrir as pernas sempre que eu mandar. Vou te ensinar a chupar o meu pau bem gostoso, filhinha, vc vai mamar o pau do seu paizinhu todos os dias, chupar até extrair um leitinhu gostoso. Vou encher a boquinha da minha filhinha de porra todos os dias. Minha menina vai gozar no meu pau, aprender a rebolar nele como eu gosto... eu sá conseguia dizer: sim, papai, quero vc todos os dias, quero senti-lo gozando, latejando dentro de mim. Quero aprender a chupa-lo, ser sua mulherzinha, papai. Ele enfiava a língua na minha orelha enquanto falava e eu sentia seu pau encaixadinhu na minha bunda, se esfregando. Seus quadris faziam o movimento de ir e vir, como se procurasse meu cuzinhu. Ele desceu a mão e meteu o dedo bem devagar no meu cu, falando no meu ouvido: empina a bundinha gostosa pro papai, empina. Eu empinei e ele meteu o dedo todo, dizendo: isso, agora rebola, filhinha, rebola no meu dedo, aperta o meu dedo com o seu cuzinhu, assim, ai, gostosa, quero o meu pau todinhu ai dentro. Morri de tesão ao ouvir isso bem dentro da minha orelha. Ele continuou metendo e tirando o dedo e eu rebolando, indo de encontro ao dedo dele como ele estava me ensinando, sabia que era assim que ele queria que fizesse quando metesse o pau.

Papai retirou o dedo devagar e com a mão encaixou o pau na entradinha do cu e foi descendo devagar, gemendo, falando como era apertadinhu, pedindo que eu abrisse minha bunda pra recebe-lo e foi o que fiz. Abri minha bunda e fui sentindo ele entrando, entrando, me rasgando, seu corpo foi descendo e ele estava quase todo deitado sobre mim. Estávamos muito ofegantes de tesão e suor, até que ele meteu tudo e gemeu alto de prazer. Ficou parado e pediu que eu o apertasse com meu cuzinhu e eu apertei, apertei muito sentindo seu pau latejando parecendo que ia explodir. Ainda deitado sobre mim senti apenas seu quadril se mexendo, metendo, metendo, gemendo e falando dentro do meu ouvido: toma o pau do seu pai, filhinha, toma no cu, minha menininha gostosa, toma, rebola pro papai, rebola gostoso, me faz entrar fundo, vem filhinha dá pro seu paizinhu, dá, engole o pau do seu pai, filhinha. E foi o que eu fiz, joguei meus quadris de encontro ao pau dele e rebolei como podia para senti-lo penetrar fundo. O tesão era tanto que gozamos juntos, enquanto gozava e chamava meu nome, sentia o pau pulsando, expelindo porra, muita porra no meu cuzinhu, até papai desabar sobre mim ainda com o pau enfiado em mim. Não o deixei tirar, queria muito que ficasse ali dentro e ele deixou até amolecer, ate dormimos melados de gozo. Foi maravilhoso e eu sabia que era apenas o começo, tinha muito que aprender e papai me ensinou...



bjus

vanessinha

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Me comeram ao lado do meu namoradoconto meu amigo comeu o cu da minha namoradacomeu aputa da crenticasadas do cu virgem contossobrinho punheta contoconto erotico gay - arrombado por meu amigo japones dotadotrai no cafe da manha contocasa dos contos marido pede para esposa por uma sainha bem curta e.provocaa primeira vez que comi meu amigocontos eroticos pratiquei zoofilia porke meu marido me deixo na vontadecontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos reais gang bang centro spContos eróticos gay comeu menininhogostosa de shorte mostrando as beiras da bucetapornogay gaúchos gozeidentro do cudo meuamigo bebadoContos eróticos meu patrão do pau gg arrombou minha linda noivacontos eroticos troca casais com gravidezcontos eroticos de quando chantagiei o velho pauzudo pra ele trasar comigofotos de coroas branvas.dr sutian e.causinha na camsIncesto com meu irmao casado eu confessomeu pai fogoso contowww.contos erocticos viciada em ser masturbadaminha esposa ela levou sua amiga solteira pro nosso quarto pra eu fuder elas duas juntas conto eróticolena beijando sua amga gostosocontos exoticos comi minh minha irma detalhcontos eroticos esposa camisola os amigo maridocontos erotico casada vai fuder naturismobucetinhas perusinhoamiguinhocontoscontos comi a irma gravida gostosa rabuda peludacontos pornos mamae carinhosacunhada ariando a calçinha p mimconto erotico corno puta e paiContos.Minha.sobrinha.bucetuda.tomando.banho.conto erotico perdendo a virgidade com o porteirocontos sem pudor com a menininhacontos meu comedor de cuconto gay me comeram dormindomulher casada cheia de pentelho dando f****** com travesticonto cutuquei pau na bundia delaeu marquei um encontro com a esposa linda e gostosa do meu sobrinho ela entrou no meu carro eu levei ela pro motel conto eróticocontos eróticos de mãe ajeitando a filha para o pai comer na frente delacontos erotocos minha amiga me seduziu e chipou minha bucetaConto de vadia explorada por muitos machosContos erótico,comi a minha ex mulherMãe ajuda tiho masturbacontos eroticos de pintorcontos eroticos anal iniciando minha filhinhacontoerotico sou postituta adoro safadeza na familiaconto erótico eu vir a esposa gostosa do meu amigo turmado banho pela fechadura da portaContos eroticos : comi minha mae e minha tia na pousada delas eu e meu irmaozinho casa dos contos eroticosmeu moreno dotado, contocontoscomi minha cunhadinha dormindomeu irmao vem comer minha bucetinha agrasafada da internet contomeu sobrinho menor conto eróticoconto erotico chupando pau desde cedocontos eroticos com menininhasconto erotico de sera que meu marido não desconfia que chego com a buceta cheia de porra e ele lambe?tomei porra de um estranhoconto erótico eu meu namorado e minha amigacachoro da familia gozando detro da buseta da mulhevou rasgar sua boceta vagabundacontos eroticos gay ficticioscontos mostrando o piru para a vizinhacontos eroticos dei pro irmao da igrejaContos quero goza muito na minha filha quando ela nasceconto erotico pulando o muro comendo o cu da vizinhacontos eroticos de mulheres co mendigosconto erotico corno puta e pailuizagozou no analcontos eróticos férias com porraencoxei minha tia peituda (contos).contos gay caminhoneirocontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocontos reais buceta gorda siriricaSexo com a egua contos reaisconto fudifa no quarto com o tiocontos de coroa com novinhomamei naquele cacetao contoFilmei minha chupando estranhos na porta do carrocontos eroticos de casada na siririca.comMe comeram ao lado do meu namoradopuxou minha calcinha de lado e meteu ate o talo na minha boceta contosMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contose foi assim que comeram minha esposaAgarrando o pênis com tesãocontos em um assalto vorou surubacoleguinha liberal gay contosmulheres cavalas de quarenta de bucenta inxada e grelo inormeconto sobrinho timidosou evangelica e meu marido flagrou eu dando para um velhao contosTennis zelenograd conto