Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEDÉIA, A SAPEKINHA

Meu nome é Amanda, mas desde a infância me chamam de



Nine, sou branquinha,filha de americanos,atualmente moro em nova york, sou loira de 1,77m, 70Kg, seios fartos



com bicos grossos e ficam grandes quando tocados e



bem duros,quadris largos 120cm e uma vasta floresta



peluda bem cultivada e cheirosa no meio das minhas



pernas costumo dizer que sou uma mulher com uma "Big



Hairy Pussy" uma grande buceta peluda chego a ter até na



virilha, mas combina com meu tamanho, tenho olhos



verdes,coxas grossas e uma bunda enorme e dura! rsss.



Gostosona pra uma Mulher Casada de seus 39 anos, com



dois filhos.



Esse conto é fictício, ao contrario de todos os outros que



já escrevi que retratam cenas de minha vida sexual com



mulheres, senti vontade de escrever esse conto pra



retratar o desejo de uma menina com a qual teclo no MSN



que se chama Andreia.



Andreia tem 19 anos, loira, linda de rosto e de corpo com



aproximadamente 1,55m, 45kg, bunda linda, seios



pequenos que parecem esculpidos, uma bucetinha



simplesmente maravilhosa e um cuzinho rosinha que é



objeto de desejo de muitas mulheres aqui da casa dos



contos, enfim ela não parece ter 19 anos, seu corpo é de



mulherão, gostosona, mas a carinha de menina sapeka



não nega. Andreia teve sua primeira experiencia sexual



com uma tia, bem mais velha(de 42 anos), com a qual



teve várias transas lesbicas por alguns meses, e se



manteve virgem. Andreia vive com um tesão mas na



verdade ela não sabe o que é pois como eu disse ela



sempre foi uma escrava sexual sem direito a ter prazer



somente dar(como toda menininha dessa idade), mas tem



um tesão especial por mulheres mais velhas e acho que



quer transar comigo. Voces que leem meus contos sabem



que curto esse tipo de relação, mas mantenho ela como



amiga no MSN onde passo conselhos a essa "sapekinha"



e por vezes procuro estimular sua libido tambem.



Bom esse conto retrata a fantasia da Andreia em transar



comigo, como seria nossa primeira transa, na fantasia



dela somos vizinhas, sendo assim nos conhecemos bem



e Andreia é amiga de minha filha que se chama Aninha.



Certo dia Andreia tocou o interfone de minha casa pela



manhã, abri o portão e mandei-a entrar(minha casa tem



muros altos e o unico vizinho é a familia de Andreia,



portanto ninguem ve o que se passa dentro dos nossos



muros). Andreia entrou e assentei-a no sofá da sala de



televisão, então ela perguntou-me "Nine a Aninha está em



casa?" ao que respondi dizendo que meus filhos estavam



na escola, sá eu estava em casa porque estava de folga



do trabalho naquele dia.



- "Há que pena Nine! Mas é bom porque estamos sá nás



duas aqui agora!"



respondi que era mesmo bom te-la ali pra conversar ao



que ela me perguntou, "Nine preciso saber de umas



coisas, voce me ajuda??", "Claro menina, o que há?".



- "Sabe nine estou descontente com meus seios, acho



eles muito pequenos, queria ter seios como os seus, será



que eles ainda vão crescer ?"



Me espantei com a pergunta assim logo de cara, mas



achei natural coisa de adolescente, minha filha tambem



tem suas neuras.



- "Andreia, seus seios são lindos, os meus na sua idade



eram desse tamanho, cresceram um pouco até os 19



anos e ficaram como são apás minha primeira gravidez,



pode ter certeza que os seus serão iguais ou maiores que



os meus".



- "Há Nine, não sei não, olha como são pequenos" e



ergueu a camiseta mostrando seus seios pequenos sob



um lindo sutien de renda que os deixava lindinhos. Aquilo



me inquietou e antes que eu pudesse falar algo ela tratou



de abrir o sutien expondo seus seios à minha vista.



Andreia tem seios lindos branquinhos, pequenos(nem



tanto) com auréolas rosa-claro e biquinhos pequenos e



pontudinhos.



- "Que é isso Andreia, não precisa me mostrar assim,



rsss".



- "Há queria que voce visse como são feinhos"...



- "Não Andreia, são lindos, pequeninos mas muito lindos,



deliciosos diria...rsss"



- "Ai Nine que bom que voce gostou, sabe eu fico sempre



olhando os seus, querendo que os meus sejam iguais,



assim bonitos"



- "Vão ser Andreia sua mãe tem seios maiores que os



meus"...



- "Há mas o da mamãe são feios, não são bonitos como



os seus... deixa ver os seus Nine?"



- "Hummm... voce tá me saindo muito sapekinha, senta



aqui do meu lado",



Eu estava com uma regata e um shortinho, vestida pra



andar em casa, ela sentou-se ao meu lado no sofá e eu



baixei as alças de minha regata e desabotoei o fecho do



meu sutien(daqueles que prende na frente) e tirei meu



sutien, nossa a menina não tirava os olhos de meus



peitos, quase babava...rsss resolvi ir adiante com aquela



descoberta e falei "quer pegar???"



Ela nem respondeu e foi com a mão por baixo de meu



seio direito e envolveu meio seio por baixo suspendendo



um pouco, foi passando a mao em volta fazendo um



circulo em toda volta do meu seio, que imediatamente



enrijeceu e o bico ganhou volume apontando pra ela. Ela



percebeu, olhou bem no bico e levantou o olhar para o



meu rosto e disse,



- "Nossa como é grande e está quentinho, como é



gostoso pegar tia Nine." e olhou pro bico e olhou pro meu



rosto de novo.



- "É instinto Andreia, o teu toque me atiçou... rsss!"



- "Tia Nine deixa eu fazer no outro?", e foi pegando meu



outro seio com a outra mão me provocando um arrepio



diferente, eu segurei em seu pulso e falei



- "Opa, opa, menina o que acha que está fazendo, voce tá



exagerando".



- "Há Nine, deixa eu sentir, eu sempre quis ter seus seios,



se os meus não podem ser iguais deixa eu pegar e



acariciar eles, deixa"



Pensei um pouco sobre a situação, a menina é mais nova



que minha filha, no que eu estava me metendo, mas nisso



a buceta melou, o calor veio subindo pelo ventre e a



barriga se contraiu, os bicos se eriçaram e o cérebro



passou pra outro tipo de raciocínio(ANIMAL). "Vamos lá



pro quarto então..."



Me dirigi para o meu quarto com a Andreia me seguindo,



chegando lá sentei-me na cama e tirei a regata e o



shortinho, ficando somente de calcinha, uma calcinha de



malha levezinha, enfiada no rego. Falei pra ela, tire suas



roupas Andreia, fique como eu. Ela me obedeceu, ajeitei



os travesseiros na cabeceira da cama de forma que



ficasse confortavel me sentar com as costas nos



travesseiros. Chamei Andreia e disse para sentar-se de



forma que ficasse em meu colo quase deitada,



atravessada na cama com meio corpo sobre mim ficando



com o rosto quase em meus seios. Tomei-a no colo



assim com uma mão em meio a seus cabelos



sustentando a cabeça e a outra mão em sua bunda, e



falei,



- "São seus, faça o que tem vontade nos meus seios", ela



entendeu e lançou-se a chupar meus seios com força,



provocando dor, como estava com a mão atras de sua



cabeça em meio a seus cabelos sustentando-a no colo,



puxei seus cabelos sua cabeça pra trás, e falei, "Assim



não menina, com menos força, lambe, chupa em volta do



biquinho, suga o bico, com menos força. "Desculpa tia Nine"



eu larguei seus cabelos e ela retomou com mais calma,



lambendo em volta dos bicos dando beijinhos estalados e



de vez em quando sugando o bico, mas com muito



cuidado. aí elazinha se assustou com o tamanho que eles



ficaram bem maiores do que estavam de uma cor



vermelha escura,grossos devia estar com uns 3cm então



eu disse," lambe!,sente ele duro está duro? ela respondeu



trêmula s sim senhora Agora chupe, coloque na boquinha



e chupe como se fosse um cacetinho..eu segurei firme



seu cabelinho e empurrava a cabecinha dela pra frente e



pra trás fazendo-a chupar como se fosse um piruzinho



estava enorme e bem duro, depois a fiz mamar ela disse



que enchia a sua boquinha e estava sentindo espetar



então vi que chegou a segunda etapa..



Então falei, "Tambem não precisa ser com tanto cuidado



Andreia, pode fazer mais forte". Ela olhou-me nos olhos e



falou "Tá Nine", e começando a pegar o jeito foi mamando



e beijando e lambendo e eu com a buceta cada vez mais



encharcada, peguei uma mãozinha dela e coloquei na



minha buceta sobre a calcinha, ela começou esfregar e



logo meteu por baixo da calcinha e achou meu clitoris



duro no meio de minha floresta peluda ele ia crescer mais



ainda em sua mãozinha inexperiente gemi alto e ela se



empolgou e forçou mais a mão sobre meu grelo e logo



resvalou pela minha racha lambuzando os dedinhos no



meu caldo. Nesse momento eu entrei com minha mão por



baixo da calcinha dela na bunda e achei o cuzinho



piscante dela, ela parou de chupar sem tirar a boca do



seio e olhou-me no rosto, comecei a fazer circúlos com o



indicador nas preguinhas do cu dela, e ela voltou a



mamar, tirei a mao e levei a boca, chupando dois dedos e



deixando bem lambuzado de saliva, e voltei pro cu dela,



agora forçando mais forte e circulando as preguinhas. Ela



já dava mordiscadas em meus bicos enormes e gordos e



segurava meus seios grandes com as duas pequenas



mãozinhas e olhava pra mim com aquela carinha de



menina sapeka me pedindo para eu parar que estava



queimando seu rabinho, mas pra mim estava bom, aquela



mãozinha pequena se metia por todos os cantos de minha



buceta que transbordava liquidos, nisso eu levada por



aquele tesão louko meti um beijo naquela boquinha



deliciosa, e a sapeka enfiou sua lingua explorando minha



boca, desci com o indicador pelo cu achando o furinho da



buceta e era uma meleca sá, a buceta dela era mais



melada que a minha, a Andreia instintivamente gemeu



dentro da minha boca, sem parar de me beijar ela urrava



com a sensação do meu dedo escorregando por trás na



racha de sua buceta, comecei pegar seus liquidos e trazer



pro cu, coletava na buceta e puchava pro cu deixando tudo



lisinho e fui forçando o dedo, Logo as preguinhas cederam



e a ponta do indicador entrou no cuzinho rosinha dela, ela



sá franziu a testa e apertou os olhos dando a entender



que doeu, fiquei girando a ponta do dedo no cu dela entao.



A gente se beijava gostoso e a mãozinha dela enfiava 3



dedos na minha buceta, empurrei mais fundo o dedo no



cu, e ela reclamou num "AIIIII" e tirou sua mao da minha



buceta pegando no meu pulso da mao que fudia seu cu.



"Ta doendo tia Nine, tiraaa!", perguntei "Voce é virgem



Andreia???"



- "Sou tia Nine nunca dei o cu nem a buceta", "Hummm



então vou tirar, agora vou te ensinar outra coisa"



Tirei ela do colo e despi minha calcinha e a dela, deitei-me



e abri bem as pernas e mandei, "Agora chupa minha



buceta, como voce mamou meus seios, com a mesma



força, do mesmo jeito, chupa ela que eu to quase



gozando"... ela sá falou "nã nãaoo tia, eu nunca fiz é ..é



enorme e peluda aí eu disse" anda! chupa logo senão eu te



arrebento a cara pequena putinha! e puxei ela pra minha



buceta seu nariz esbarrou em meu monte peludo ela sá



disse"Tá!". choramingando Entrou no meio de minhas



pernas e meteu o rosto na buceta e chupou muito, enfiava



a lingua, lambia em volta, chupava como se estivesse



beijando a boca, enfim... gozei na hora, eu já tava louka



de tesaum, gozei, ela se assustou, arregalou so olhinhos



eu apertava seu rostinho e disse" chupa tudo,engole meu



gozo putinha,vou lambuzar toda sua cara, anda! ela



engasgava em meu caldo" ughh,argh, "anda! chupa tudo



ahhhh!!!"



E ela não parou, eu gemia e urrava gozando com as mãos



em meio aos cabelos longos dela e ela se empolgou mais



ainda e não parava de chupar com mais força ainda.



Passou o momento inicial do gozo e vieram aquelas



convulsões que parecem pequenos choques na barriga, eu



me retorcia urrando alto e ela se empolgava e esfregava o



rosto na minha xana e metia os dedos.nessa altura pude



ver seu rostinho todo lambuzado com meu gozo escorria



pela boquinha, seu nariz,queixo cabelos e pescoço,



tudo,tudo lambuzado e brilhando com meu farto gozo era



uma mistura de lágrimas,saliva e gozo então Puxei ela



pelos cabelos pra cima de mim e meti um beijão naquela



bokinha, lambuzando meu rosto com os liquidos que



estavam pelo rosto todo dela, a gente se lambia na boca,



nos rostos e ela começou a esfregar a buceta dela sobre



meu púbis peludo, virei pro lado ficando sobre ela beijando



sua boca e amassando meus seios nos dela, então fiquei



em posição de tesoura, e comecei um rala-xana com ela



eu esfregava minha xana forte na dela e misturava os



liquidos, porque "minha gente a menina é uma delícinha e



eu solto muita porra pela buceta..." parece uma fonte de



liquidos a minha buceta, deixou meu lençol encharcado,



uma poça. Assim no rala-xana ela gozou, gozou forte,



tendo espasmos, gemendo alto, tentou sair de baixo de



mim quando eu gozei ou, porque os chokinhos que ela



tinha na buceta eram muito intensos e eu não parava de



ralar minha buceta peluda com sua pequenina xaninha e ela



tava louca com esse gozo intenso e queria parar de ralar



xana, eu não deixei e judiei dela um monte de vezes até ela parecer desmaiar, os espasmos pararam e ela parecia ter adormecido.



Então me assustei e desci de cima dela e deitei-me ao seu



lado passando os dedos em seus cabelos, fazendo



cafuné, e ela respirou fundo abriu os olhos e me deu um



selinho dizendo, "Nossa Nine, to molinha"... "Tô toda



molhada com o que saiu de vc Nine muuuiiiito molhada"



- "Eu tambem Andreia, mas agora vamos nos vestir que



sua mãe deve estar te procurando"



- "Nine???"



- "O que?"



- "A gente vai fazer isso de novo né? Eu sonhava em



transar com voce, me masturbava pensando nisso, mas



não imaginava que seria tão bom assim"



- "Olha Andreia, isso foi meio que loucura, mas a gente



pode fazer de novo sim, vou te ensinar como chupar um



cú sá não conta pra ninguem tá?"



- "T tá, é nosso segredo tia Nine, eu to muito nervosa e eu



nunca fiz isso eu acho que fiquei com medo demais de



fazer isso com voce!"



- "Tá, agora vai pra casa que eu tenho que arrumar tudo



aqui"



Bom gente, ficou extenso, mas ficou intenso tambem,



rsss... espero que tenham gostado,Kisses,

Bad Mistress.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico ajudando minha tia no encanamentoseduzindo o colega hétero parte 2macho negro fudeu tanto minha esposa q ela desmaiou contos eróticosminha vizinha safada casada helenicecontos vi o pinto do cliente no provadorContos eroticos anal com estranhoconto erotico do viadinho de calcinha na casa do tiobaixa vidio caceta de travesti duronacontos esposa da o cu no acampamento ao lado d marido no escuroComtos eroticos dei pro tio jorge com pau minusculocontos eróticos Fortalezacontos eróticos AHHH OHHHMULEKAO METENDO A ROLA EM UMA NEGONA COROA DENTRO DO CARROcontos de coroa com novinhominha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreicache:7Bn8n8HDPyEJ:https://spbgau-kf.ru/mobile/conto_24394_amigo-gay-ensinando-esposa-a-dar-o-cu--parte-3.html contos eroticos nora aliviando o velhoos cara tava dormindo a mulher veio bater uma punheita para ele dormindocalma aí bota devagarContos eroticos a esposa do rabao do meu chefecontos eróticos de bebados e drogados gaysquero estar em uma seleção de soldado fardado de pau durocontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimcontos o sindicochorou na pica/contocontos eroticos primo da esposahttps://googleweblight.com/?lite_url=https://idlestates.ru/conto_26340_estupro-da-madame-pelo-seu-funcionario.html&ei=E_WimWma&lc=pt-BR&s=1&m=800&host=www.google.com.br&ts=1494280466&sig=AJsQQ1DZ_YRUE-wcRdaFd_Iqz-LQ-hyz5Aconto de sexo explícito pai sangue a bêbadawww.contos eroticos sogra gostosa da cu pro genro novinho pauzodogay conto erotico taradao num cuzinho masculo de seis aninhoscontos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigocontos eroticos aventura em resendepregador no seio conto erótico Violentei a deficiente contos eroticosmeu pai e o amigo dele comeram minha namorada contos eróticosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eróticos comendo as Vizinhas ciareceSou casada fodida contoMeu amigo chupou uma mendigaeu levei pro motel minha sobrinha virgem eu comecei a chupar sua buceta virgem ela gozo na minha boca ela chupou meu pau ela disse pra mim tio meti seu pau devagar na minha buceta virgem que minha buceta não é a buceta da minha mãe que você já fudeu conto eróticocomendi buceta d velhamulheres dismaian dando ocutitiatezudaMULHER COMENDO O HOMEN COM MAO TODAomfilhos vendo a mae transar com outos homenscontos eroticoscontos erotocos minha amiga me seduziu e chipou minha bucetacontoscontoseroticos teen pauzaomalhando bundundacontos erotico meu chefe me pediu para vestir uma tubinhacontos ela amou.dar o cu na frente do corninhopapai Me. comeu Contoscontos eroticos chantagemlobo mau me comeu contos eróticosvídeo pornô só gordona dos peitão nunca vi na minha vida mulher preto e brancacontos eroticos com cavalo zoofiliacontos eroticos, dei para meus alunosmaridos broxas contoscontos ele gozou no meu cuzinhocontos erotico sou cazada beti punheta pro meu amigo pornobebê g****** contos eróticoscontos de coroa com novinhoconto erótico comi minha tia parte 2contos eroticos esposa marido e sogrocontos eroticos com velhosxvideos pomo. as subriassminha professora nao usa calcinhas contos eroticoscontos gays de escoteirostenho namorada e fui arrombadocontos eroticos meu avô esfregavaufa ufa ela senta fode e chupa