Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PAI E EU

Click to Download this video!

Sou filha única e sempre fui muito mimada por meu pai, homem maravilhoso e super carinhoso.

Minha histária começa quando tinha uns 5 aninhos.

Todas as noites, antes de dormir, meu pai vinha ao meu quarto para me contar uma histária para me fazer dormir; sentava-se na beira da minha cama e enquanto ia contando uma historinha de príncipes e princesas, ficava me acariciando.à medida em que o príncipe se apaixonava pela princesa, ele dizia que era o meu príncipe e que eu era a sua princesinha.

Papai sempre começava me acariciando os cabelos e conforme o andamento da historinha, suas carícias iam se intensificando, sua mão demorava mais nos meus peitinhos, brincando com os pequenos mamilos, um de cada vez; eu ficava quietinha, sá desfrutando esses carinhos. Quando o príncipe beijava a princesa, ele então enfiava seu dedo dentro da minha calcinha e enquanto dizia que era meu príncipe, ficava brincando com meu grelinho, até que eu me sentia inundar de um orgasmo intenso. Meu papai então me perguntava se eu o amava e que iria se casar com a sua princesinha.

Houve um dia em que tendo eu gozado tão gostoso no seu dedinho, ele ficou de pau duro e tirando aquela beleza de dentro da calça, pediu-me para ficar segurando. Eu achando aquele mastro tão macio, disse a ele que era um pipi muito lindo e grande. Então falou bem baixinho que a princesinha, para se casar com o seu príncipe, precisava beber leitinho naquele pipi tão lindo.

Ele pegou minha cabeça e aproximou minha boca do seu cacete e me mandou abrir a boca para chupá-lo; comecei muito desajeitadamente a mamar naquele cacetão, enquanto ele ficava brincando com meu grelinho. Gozamos gostoso e ele me fez beber aquele leitinho morno e salgado.

O tempo foi passando e eu sempre à espera da hora de dormir, hora em que o príncipe e a princesinha eram felizes para sempre. Eu fiquei viciada nessas carícias e já não conseguia mais dormir sem gozar no dedinho do meu papai.

ã medida em que o tempo ia passando, fui ficando mais velhinha e finalmente, aos 19 anos, meu papai disse que iria fazer uma viagem comigo, para a Disney, como presente de aniversário. Minha mãe, que nunca se preocupava muito comigo, achou a idéia átima, mas por causa do trabalho, não poderia nos acompanhar.

Papai então disse que iríamos nás dois. Fez as reservas de Hotel e pediu 1 quarto para nás dois, pois eu sendo menor, não deveria ficar sozinha num quarto.

Estava super excitada com essa viagem, porque tinha certeza de que alguma coisa maravilhosa iria acontecer.

O avião estava quase vazio e nás nos sentamos numa fileira com 2 assentos, perto da janela; éramos os únicos passageiros daquela fila.

Jantamos e papai pediu vinho tinto para beber. Enquanto bebia, falava no meu ouvido que nossa viagem iria ser maravilhosa e que eu voltaria mudada.

Depois de ter bebido algumas taças de vinho, ele foi ficando ainda mais carinhoso comigo e sempre que não havia gente por perto, ele me puxava para juntinho dele e com o pretexto de falar no meu ouvido, ficava encostando a boca na minha orelha e aproveitava para passar a língua quente nela. Eu já estava toda molhadinha e quando apagaram as luzes para que pudéssemos ver o filme, ele já estava meio alto. Levantou-se, dizendo que iria trocar de roupa, colocando uma calça de moleton. Eu também fiz o mesmo e voltando para o meu lugar, já encontrei o meu papai pronto para me cobrir com um cobertor, a fim de me aquecer.

Papai me abraçou, dizendo com a voz pastosa, que agora é que começaria a nossa viagem para a felicidade. pegou minha mão e enfiou dentro da calça de moleton, onde seu cacete já estava duro à minha espera e dizendo que agora ele era o meu príncipe e eu a sua princesa; que aquela viagem seria a nossa lua-de-mel e que me faria muito feliz. Dizendo isso, enfiou as mãos embaixo da minha roupa de moleton e começou a acariciar meu corpinho. Como ainda não tenho os seios grandes, não uso sutiã, então ele gemeu ao descobrir que não havia nada que impedisse suas mãos de acariciarem meus seios.

Foi tão intenso o prazer que as mãos dele me deram, que gemi baixinho, enquanto segurava aquele cacete enorme, que pulsava e estava todo melado....

Meu pai então começou a chupar meu pescoço e então eu virei meu rosto para ele e recebi aquela boca molhada, com uma língua deliciosa, quentinha, invadindo a minha boca; ele chupava minha língua e me dizia um monte de sacanagens gostosas.

Eu estava louca de tesão por aquele homem maduro que me apalpava toda e me chupava a boca. Sua mão foi descendo pelo meu corpo e entrou ágil na minha calça; foi descendo devagarinho, me perguntando se a sua princesinha estava gostando do seu príncipe...e eu, desesperada de tesão, sá sabia gemer e dizer que amava o meu príncipe.

Papai então, chegou com sua mão no meu grelinho e começou a massagear aquele pedacinho durinho de tesão e eu retribuía esse carinho, segurando aquele cacete maravilhoso que estava à beira de gozar. Esse homem maravilhoso, começou a gemer gostoso, dizendo que eu seria sá dele para toda a vida e que me faria sua mulher para sempre.

Como não podíamos transar no avião, papai me disse que teríamos todo o tempo do mundo, pois ficaríamos sozinhos no nosso quarto e assim ele me faria sua mulher...

Então, como aperitivo para o que viria depois, ele me pediu para chupá-lo, o que fiz com o maior tesão do mundo. Ele gozou na minha boca, entre gemidos e palavras bem safadas e depois, trocando de lugar comigo, arriou minha calça e enfiou a boca entre minhas pernas, com a língua massageando meu grelinho....

Eu gozei como uma cadela no cio; gemi e pedia mais, mais, mais... Gozei umas 3 vezes, até que começou a movimentação no avião e tivemos que parar.

Meu paizinho, ainda alto do vinho que tomara, não deixou que eu tirasse a mão de dentro da sua calça e aproveitou para meter a dele também na minha calcinha.

Assim ficamos, entre sussuros e carícias gostosas, até que o avião se aproximou do final da viagem. Meu paizinho então tirou a mão do meu grelinho e me dando um baita beijo de língua, me disse que iríamos continuar daquele ponto, assim que chegássemos ao hotel.

Mas essa é uma outra histária, que contarei depois.

Se alguém quiser me escrever a fim de saber mais detalhes ou me contar alguma coisa sobre incesto, gostaria muito.

Meu e-mail: [email protected]

Até breve....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos eu e minha amiga transamos na baladamae fedendo com filho deichado a gala dentro da buseta delachupando buceta com gosto como se beijase uma bocacontos eroticos o consertador de maquina de lavar comeu minha mulhersogro tira a virgirdade da cu da nora chorona sexoconto porno so danda molequeconto erotico perdi a aposta e precisei chupar negao"ficava mexendo no pau"Contos eroticos corno tirei a vara da boca da minha esposa para mamar eucomi o cu do meu irmao e da minha irma brincando de pique esconde contosmulher da vagina grande que aguenta pau de 60m de travestisporno traicao roludo conto pornoconto erótico ajudando a irmã na faltacontos calcinha da minha tia coroaminha cunhada traindo meu irmao com o patrai contoscontos eroticos gays de todas as idadescontos eroticos meu sobrinho vei morar e casa do interior pra fazer facudadecontos eróticos empregada em jardineirascontos eroticos comendo a sogra ns fazenda porque a esposa quriaeconto erotico virei amante do negao por chantagemuma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôcontos gay me montei pra elecontos safada na lavouracontos eroticos submissa meu dono cortou meu grelocontos eroticos na praiavem ver meu corninho contocontoseroticossandracontos eróticos filha putinhaContos eroticos mae inociando filho novinho conto realcontos corninho obrigado a usar calcinhacontos climax meninas inocentescontos no orfanato gaytia dando pro negao contoconto erotico com o velho padrinhoporno conto erotico depois de malhar fui fodida na academiacontos eroticos meu chefecontos eritico papai colocou de castigomulher goza nela todinha enchendo o cachorro para limparCONTO EROTICO:FIQUEI COM A CRENTE SUPERGATAEspiando homem bulto tomar banho sem ele perceberdei pros amiguinhos do meu filho contos eróticostenho 70 anos e sou tarada ando com minha boceta toda meladinhacontoseroticos comi minha mae dopada por mimContos eróticos minha mulher no acampamentocontos eroticos deixei a sapatao chupa minha buceta e meu cupapai encheu minha boca de porratirando o short da menina etrepandocontos gays teen dando o rabocontos porno esposas estuprados submissoscontos os sequestradores fizeram comer minha mae para comerminha filha e uma cadela conto eroticocontos eroticos dei com meu namorado dormindo ao ladoeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimcontos putas incesto comendo minha mamãe na fazendacontos eróticos de sobrinhas com tiascontos eróticos cantada na rua não resisti e traíconto noivo corno na sala porta abertarelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhascontos de ninfetas com bombeiroscontos gay meu primo pauzao vir iFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticocontos eróticos com pezinhos da chefedou para o meu irmao contosai minha pucitaPorno contos pais e maes tias avo's iniciam suas meninas incestocoroa dona de banca em teresina dando bucetaMinha namorada festa na chacara cornocontos eroticos entregadorcontos eróticos levei minha mãe para o vigiacontos eroticoc de senhoras casada se vingando dando o cu pra negoesrelatos de um negao roludo me desvirginouContos rebolo na caceteContoseroticosdesenhorascontos eroticos, venerava meus mamiloscontos eroticos anal iniciando minha filhinhacontos eróticos virgimdade com o jardineiro coroaContos eroticos gay iniciado pela maeMe comeram ao lado do meu namoradocontos eroticos eu menina engole porra do meu tio