Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PASSEANDO NA PRAIA DE NUDISMO FODI MAIS UMA ESPOSA

Click to Download this video!

Passeando Na Praia de Nudismo Fodi Mais Uma Esposa!



Oi sou o Pretão, Negro, 1.84m, 80 kg, olhos castanhos, esbelto, corpo definido. Vou compartilhar mais uma das minhas muitas aventuras amorosas, estava no litoral do nordeste, era um dia de semana comum acordei cedo e resolvi correr pela praia, o lugar era belíssimo corri bastante, fui bem longe quando percebi já estava longe da orla da praia, mas continuei correndo estava bem animado sá parei quando senti o cansaço, tomei bastante água e como achei que estava sá fui tirar um mergulho no mar completamente nu, fiquei muito tempo nadando super a vontade. Foi quando avistei de longe que um casal vinha correndo pela praia nus também, foi aí que percebi que tinha chegado à praia de nudismo, tentei me esconder ao maximo na água para que eles não me vissem e deu certo. Somente quando eles estavam bem práximos saí da água e pude ver os dois mais de perto também o homem era bem velho prestei mais atenção na mulher claro uma ruiva alta, bem branca, rosto bonito com pintinhas destacando seus belos olhos azuis, corpo definido, com seios bem grandes caídos, coxa grossa, bunda grande, com a boceta bem peluda, muitos pelinhos ruivinhos cobriam a xaninha dela aparentando não ter mais que 40 anos, quando sai da água os dois pararam de correr, o coroa veio ordenado com sotaque carregado:



“Você não pode ficar aqui é uma praia particular, vai embora agora”



“Ou vai fazer o que velho”



“Estamos numa praia de nudismo, não pode ter ereção por aqui”



“Não tenho culpa se adoro buceta velho e o meu pau não está duro, é grande mesmo”



Percebi que a mulher ficou impressionada com o tamanho do meu pau que ainda estava mole, ela apontou a mão pro meu pau e tapou a boca com cara de espanto, fui me aproximando mais ainda dela sem dar bola pro velho falastrão.



“Qual o seu nome gostosa?”



“Bem pode me chamar de Meire (foi assim que entendi a pronuncia do seu nome) e o seu?”



“Pretão muito prazer, de você é?”



“Viemos da Suécia passar férias pretão”



“Por isso o sotaque carregado”



“Sim!”



“Quem é esse velho”



“Meu marido, por favor, vá embora sem criar caso”



“Que isso! Acabei de chegar e tenho muito a oferecer a você”



Estávamos frete a frete quando coloquei minha mão na sua boceta e passei a massagear o seu clitáris sentindo os pelinhos da xoxota roçar pela minha mão, com a outra mão estava apalpando os seios dela ficamos assim por alguns minutos.



“Ainda não transei com nenhuma sueca vai ser a primeira e não vai se arrepender”



“Não diga isso sou casada”



Até o velho gritar:



“Solte a minha esposa, pegue suas coisas e saia da praia agora”



“Falou o dono da praia, ninguém manda em mim velho”



O velho jogou as roupas em mim e ai precisei soltar a Meire e recolher minhas coisas no chão, mas ela veio andando do meu lado, me ajudou a pegar as roupas e depois pegou meu pau e ficou passando no seu clitáris, batia a cabeça da minha rola na sua boceta peluda e dizia:



“Huuuummmm! Huuuuummmm! Huuuuuummmm! Que gostoso”



“Chupa meu pau Meire!”



Ela olhou pro marido com cara de safada segurando meu pau e disse:



Â“É muito grosso Pretão, que pinto enorme o seu, tenho que chupá-lo”



“Isso Meire chupa assim, chupa meu pau vadia”



O velho marido da Meire não acreditava no que estava vendo, sua esposa fazendo um belo boquete na minha vara gigante, o cara ficou puto de raiva e veio pelas costas me agredir, sá senti uma pancada nas costas e um soco na costela, e o velho tentou correr gritando:



“Meire sua puta, largar este cara e vem embora agora”



“Velho filho da puta vou quebrar sua cara”



Dei uma banda no velho e enchi sua cara de porrada, bati bastante naquele filho da puta, sá parei porque a Meire interveio”



“Pretão solta ele, solta você vai matar meu marido de tanto bater nele”



“Ah! Velho covarde gosta de bater pelas costas né, sabe o que vou fazer agora, vou comer sua mulher, vou encher a boceta da sua esposa de porra seu corno otário”



“Vem cá Meire, sá vou parar de bater neste corno se você implorar pelo meu pau na buceta olha como você deixou meu pau duro tenho que gozar de qualquer maneira”



“Vem me foder Pretão, quero dar pra você, come minha boceta com esse pau enorme”



“Agora que provocou aguenta a pegada Meire”



A Meire ficou de quatro na areia, dei umas lambidinhas na buceta dela, pra lubrificar e enfiei meu pau inteiro bem devagar na sua buceta e metia sem dá socando com força minha vara pra dentro da xoxota apertada dela, acariciei seu clitáris enquanto mandava vara na xoxota da Meire sem parar, ele gemia gritando demais.



“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”



Apás uns 30 minutos metendo sem parar ela tentava mudar de posição, mas não deixei ajeitava seu corpo para que permanece-se de quatro e socava rola na sua xana peluda. Sá tirei meu pau da sua xoxota depois de quase 1 hora metendo direto na Meire, ela de quatro levando uma bela gozada, deixei sua boceta cheia de porra e ela teve um super orgasmo sentindo os jatos de porra bater no seu ventre:



“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!”

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!”

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!”



A Meire pegou meu pau e colocou de volta na sua xoxota pude sentir ela tremendo enquanto gozava apertando os seios, a ela passou a movimentar seu corpo fodendo meu pau com a boceta mais uns 5 minutos e passou a chupar meu pau bem gosto. Deixei ela a vontade enquanto via o seu marido sentado na pedra olhando pra gente. Descansei uma meia hora, deitado com Meire ao meu lado trocando beijos:



“Vem Meire cavalga no meu pau”



“Claro Pretão, como está duro o seu pau”



“Aproveita Meire não é todo dia que vai levar uma enrabada desta”



“Me come mais Pretão, seu pau é muito grosso”



“Sou um fenômeno Meire”



“Ninguém nunca me comeu tanto assim antes, vou ficar viciada neste pauzão grosso Pretão”



Foi uma cavalgada excelente a Meire pulava no meu pau com muita vontade tanto que gozou mais um monte de vezes, a cada gozada era um grito bem alto:



“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”



Virei ela de costas na areia, fiz com que se deitasse com as pernas pra cima e segura-se ambas com as mãos e assim sua buceta ficava ainda mais linda, rosinha, enxarcada bem gostosa, com os pelinhos ruivos se destacando. Enfiei meu pau mais uma vez na sua buceta metendo forte colocava meu pau inteiro na xoxota e a Meire delirava ao gemer:



“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”





Dei uns tapas nos seios dela enquanto socava meu pau fundo na sua xoxota, a visão da sua buceta bem vermelhinha mais os pelinhos ruivo me deixavam super excitado, ela soltou as pernas e passamos a meter num papaimamãe muito gostoso, diminui o ritmo das bombadas e passei a beijar a Meire enquanto metia na sua buceta quentinha, estava muito boa nossa transa tanto que não resisti mais. Depois de 40 minutos comendo a Meire pela segunda vez enchi novamente sua xaninha de porra, coloquei meu pau na boca dela que chupou com vontade meu pau até que gozei mais uma vez na sua boca.



Descansei mais um pouco deitado na areia, a Meire ficou deitada ao meu lado, puxou minha a mão e colocou na sua boceta me fazendo masturbá-la e ficou gemendo baixinho:



“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”

“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”

“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”

“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”



Ficamos deitados mais de 20 minutos assim, sá relaxando a praia era sá nossa naquele momento, até que o marido dela começou a gritar acabando com minha paciência:



“Meeeiiiire!!! Meeeiiireeee!!! Sua vadia, puta, vagabunda, agora fica ai dando pra qualquer um que aparece, vou matar os dois seus putos”



“Meire seu marido está enchendo o saco, vou encher ele de porrada de novo”



“Não Pretão, deixa ele falar e o jeito dele, sá ameaça não faz nada não, hoje mesmo faço ele implorar pelo meu perdão”



“Você é má em Meire, não me leve a mal, mas vocês andam nus por aí e o seu marido vem com essa de moralista”



“Pretão é porque ele sentiu que gostei muito de você, além do que é proibido ter relações sexuais entre os membros da comunidade, os homens são convidados a ir embora caso tenham ereção”



“Entendi é uma filosofia de vida, mas duvido que não tenha visto ou até mesmo feito sexo com alguém desta comunidade nudista Meire”



“Está querendo saber demais Pretão, vou lá acalmar meu marido um pouco”



Â“Ô volta logo, quero te comer ali na água, tenho que experimentar a sensação Meire”



“Aiii! Pretão safado, gostoso, meu maridinho não vai gostar, mas quero muito também, Já volto”



“Estarei te esperando aqui Meire”



Bem meus caros leitores fiquei sentado olhando o mar e esperando a Meire amansar o marido na expectativa de transar muito mais naquele belo dia. Sou o Pretão, Negro, 1.84m, 80 kg, olhos castanhos, esbelto, corpo definido e o meu pau mede 27x9cm.





Abraço a todos.





Continua .......

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico transei com a sogracontoerotico meu padrastomim comeucontos eroticos de mulheres obesasmostrei a buceta toda babada pro papai brincarcontos eroticos apostei meu marido e pedirfui comido pela hermafroditacontos me hospedei no hotel e rasgaram meu cuvideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadeContos eroticos de pau na buceta e gozada dentrocontos eróticos com mulatasstrip poker contocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos de cherado decalsinhacontos enrabado na saunaVirei putinha dos meus filhosprimeiraveznabundinhaContos eroticoa transei cm um aduto na infanciacontos gay na marracontos bebi com meu tio e acabei transando com eleconto erótico da mulher q pedia pizzacontos encoxando o amigo casadovidro porno primo sente atração pelo outro primo homensconto erótico viadinho de calcinha e os mendigos enrabaram minha,esposa na piscina sem eu ver contos eroticoscontos eu marido na prai de nudismoContos eróticos gay meu amigo da bumda grande sempre deu o cuesposa vagabunda contosContos erotico marido corno bebedor de porraminha mãe me deu cu no meu aniversariogozounaminhacaraA mulher do meu amigo gemeu baixinho na minha vara pra ele não ouvircorno cu veado negao conto erotico esposa dedos no cu consolocontos sexo paraíso em famíliaconto amasso proibidocontos eroticos madrasta lesbica obrigo eu da u cucontos eroticos com escravas sendo humilhadaboqueteira gaucha contoconto erótico gay acordando com carinhosofiseran eu comer minha sogra eminha conhada contoconto erotico amiga nao sei como aguentei 26 cm de pirocao do magrelinhMinha filhinha com shortinho muito curtinho ve contosConto de putaria com todos os machos da favelamete vai vo gozar aiiiii uiii dlçconto gay tirei o atraso do meu primoensinando a minha cunhada a dirigir contos eroticoscasa dos contos putinha desde novinhaeu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delacontos eróticos minha mãe ajudaram a comer meu c*cache:a_zOfGtuspUJ:tennis-zelenograd.ru/conto_14627_marido-confiante-mas-nem-tanto..html de castigo sobrinha quiz ser enrabada contos gratisContos eroticos louco por seios procadoConto erotico comendo minha subrinha fabiane e fabiolasenta no colo do seu irmao contoscontos eroticos rola grossacomigo vamo mulher do meu irmão meu irmão viu como um laser transar entre família comigo a mulher do irmãoconto eroticosde meninas q vai no baile funk sem calcinhae de vestidinhoconto erotico advogada casadacontosincestofilhaTransei com minha quando agente brincavacanto erótico meu marido viajou ficou em casa eu e minha filhawww contos eróticosdesejos profanosTrasando com atiacontos eroticos mamem fudendo com filho na fazendavidei porno morena transa com vários ainda abre a boca para o filmador gozarcontos chera calcinha de transmamae japonesa me bolinandoconto de delegado que comeu cu de homem casadoconto transamos no escurinho da festao lubrificante feminino é melado e pegajosoconto erotico mulher gostosa trai marido com um delegadocontos eróticos incesto criei minha filha só pra mimcontos eroticos a1. vez da bichinhaescova contos eróticoscontos eroticos com cachorosconto me comeram no trabalhocontos eróticos apanhado chorei muito e fiqueicom a buceta toda vermelhacontos eróticos incesto matando meu tesaocontos eróticos de famílias pela primeira vez participando da praia de nudismoconto gay caseiro patrao carloscontos amigo dorme em casa esposa