Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DONA MARIA

Click to Download this video!

Vez ou outra me vejo obrigado a levar uma parte do serviço para fazer em casa. Cheguei em casa exausto, tomei um banho, comi alguma coisa que Dona Maria tinha deixado preparada na geladeira, e lá fui eu pra frente do computador. Passei a noite trabalhando sem me dar conta, e quando percebi, já havia amanhecido. Resolvi então dar uma relaxada. Preparei um café, que ia sorvendo lentamente, enquanto ia dando uma olhada em algumas páginas eráticas na internet.<br>

Olhei para o relágio. Já eram umas nove e pouca da manhã. Deixei a xícara de lado e fui tomar um banho para despertar. Banho de manhã é uma das coisas que mais me deixam relaxado. Tomei um banho demorado, com direito a uma punhetinha para aliviar. Estava trabalhando demais. Precisava sair um pouco, conhecer pessoas novas e, principalmente, fazer sexo. Já fazia quase um mês depois da última vez, e a abstnência já começava a me incomodar.<br>

Me enrolei em uma toalha e, ao sair do banheiro, dou de cara com a bunda da Dona Maria. Ou melhor, com a Dona Maria debruçada sobre a mesa do computador olhando as fotos do site de sacanagem que eu estava vendo antes de ir tomar banho. De tão concentrada que estava, nem percebeu quando sai do banho. Fui me aproximando devagar para não ser percebido até ficar exatamente atrás da Dona Maria.

- Bom dia Dona Maria.

Com o susto Dona Maria deu um pulo e um gritinho.

- Menino, que susto !!! Quer me matar do coração é ?

Não pude deixar de rir com a cara dela ao ser pega olhando fotos pornográficas.

– Gostou das fotos Dona Maria ? disse, rindo e me sentando a cadeira a sua frente.

– Menino!!! Nunca tinha visto coisa assim. Coisa de louco isso né.

– A senhora ainda não viu nada.

Abri outra página com fotos mais picantes e fui atender o celular que tocava.<br>

Dona Maria trabalhava na casa dos meus pais já fazia muito tempo. Quando resolvi morar sozinho, uma das condições impostas por minha mãe foi que Dona Maria pudesse vir duas vezes por semana para dar uma geral no apartamento. Morena, um pouco acima do peso, mas com umas pernas e bunda invejáveis, Dona Maria devia estar pela casa dos cinquenta anos, apesar de não aparentar Morava na casa de meus pais, uma vez que era separada do marido e sua filha, depois de casada, mudara-se para outro estado. Depois de tanto tempo trabalhando para a família, já gozava de uma certa intimidade com seus membros. Todos presavam muito a Dona Maria que, apesar dos meus vinte e oito anos, ainda insintia em me chamar de menino.<br>

Enquanto falava ao telefone observava Dona Maria olhando as fotos na tela do computador. Desliguei o telefone e fui ver o que Dona Maria estava olhando. Na tela do computador uma foto de um cara comendo uma mulher de quatro. Dona Maria olhava fixamente para a foto e pude perceber que apertava uma perna contra a outra.

- Gostou desta foto ?

Despertada dos seus pensamentos, olhos fixos na tela, Dona Maria respondeu

- Parece gostoso.

- Quer tentar ? perguntei abusadamente.

Dona Maria olhou pra mim. Abriu a boca, mas voltou a fechar. Diante do silêncio dela, agarrei-a por trás pela cintura e desabotoei sua bermuda. Dona Maria, debuçada sobre a mesa, olhos fechados, se deixava despir. Tirei a bermuda e pude constatar que a calcinha estava com o fundinho todo molhado. Fiquei ali, passando o dedo por cima da calcinha. Massageava a xaninha da Dona Maria, que continuava de olhos fehcados, vez ou outra, deixando escapar um suspiro. Por fim tirei sua calcinha ensopada e pude ver aquela bunda maravilhosa. Me levantei deixando a toalha cair no chão e comecei a esfregar meu pau pela bunda da Dona Maria. Esfreguei meu pau por cada milimetro daquela bunda de pele macia e gostosa. Me afastei um pouco. Dona Maria arrebitou os quadris. Encostei a cabeça do pau na entradinha da xoxota da Dona Maria que pareceu tomar um choque, se arrepiando toda. Fiquei passando o pau na xoxota, dando umas batitinhas. Dona Maria suspirava. Ameaçava colocar e tirava denovo. Dona Maria jogando o corpo contra o meu. Até que de uma estocada sá, coloquei ele na no fundo. Dona Maria deu um gemido alto, punhos cerrados. Comecei a meter devagarzinho, aumentando o rítimo aos poucos, explorando toda a xoxota da Dona Maria. Ela gemia gostoso. Fui aumentando o rítimo.

- Aii, me fodeÂ… me fode Â… pedia com voz melosa. Sentei na cadeira trazendo Dona Maria encaixada em mim. Dona Maria mexia, rebolava em cima do meu pau. Tirou a blusa e o sutiã, deixando os peitos de fora. Eu bolinava seus peitos, beijava suas costas enquanto Dona Maria cavalgava gostoso. Era insaciável. Virou-se, sentou de novo, cavalgando e pedindo para chupar seus seios. Sugava seus biquinhos duros, mordiscava, passava a ponta da língua. Dona Maria gemendo alto. Levantei, pus ela em cima da mesa metendo sem parar na sua xoxota gostosa. Dona Maria começou a gemer mais alto até começar a gritar.

- Aii nenem, vou gozarÂ… vou gozarÂ… aiii .. to gozandoo Â…aii aiiii

Aumentei o ritimo das estocadas, metendo tudo na Dona Maria. Escutava meu corpo batendo de encontro ao corpo dela. Via meu pau entrando e saindo todo melado. até que comecei a soltar jatos de porra dentro da xaninha da Dona Maria. Ficamos ali encaixados. Meu corpo jogado sobre o corpo dela até nos recuperar.<br>

Nos levantamos calados. Arrastei Dona Maria para o chuveiro onde masturbei e chupei sua xoxota até ela gozar denovo. Terminado o banho, cada qual pro seu canto com seus afazeres. Dona Maria passou o dia todo cantarolando pelos cantos da casa. No rosto, um sorriso. Antes de ir embora ainda veio falar comigo.

- Precisa de mais alguma coisa menino ?

- Não, obrigado Dona Maria.

- Posso te dar um beijo ?

- Mas claro que pode Dona Maria.

Dona Maria então se aproximou, baixou minha bermuda, levantou a saia, e ficou esfregando aquela bunda no meu pau até ele ficar duro. Deu um beijo estalado no meu pau, e foi embora cantarolando.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


porno gay peguei meu amigo batento punheta e me juntei a elecontos eróticos de filho com sua mãeprimeira vez da travesti thiago historias eroticaspolicia arobada pelo traficante contos eroticoscontos pornô de incesto a mamãe gritou igual uma puta quando enfiei o meu pauzao na sua bucetinha cabeludarelatos e contos eroticos de loira que faz menege na praia de scvideos de sexos melado de margarina no cucontos eróticos de n********** dando para pau gigantescontos eroticos beira da estradacantos eroticos de casada dando o cu vergiconto sexo de dominadoresrelato fui trocar o gaz e arrombei o cu da crentemae e cunhada gravidas do filho contosContos eróticos de bebados gayscontoseroticos primo transou com a prima e ela ficou gravidaconto incesto minhas irmãs gritaram no meu pauImagem Carla danada na zoofoliacontos/esposinha na praia de nudismofundura da buceta midindo pornocontos eroticos alice com a buceta inchada MARIDO PÉ DE MESA CONTOS EROTICOS VERDADEestrupei o cú da minha mÃecontos fode-me paicrossdresser marquinha de biquini contosconto erotico madura gorda e a submissa ninfetinha e gostosatransando com a interna contoscontos exitantes comi a mulhersinha domeu patrão na cama deleeu e minha irma fudendo com minha mae contoTava na sala com meu amigo ai minha mulher aparece só de calcinha e pede pra nos dois comer ela casa dos contos eroticoscontos de casadas quer menagePapai e titio comeram minha bundinha contos eróticosquando eu peguei a minha priminhaContos erotico de garotinha estupradas.porno coroa pauzerabeijo de lingua quente pegada forte gemidãocontos eroticos minha esposa eo porteirocontos eroticos gay meu profeddor de artes macias gaycontos eroticos cu maconheiraconto erotico bucetas folozadaconto de filho fudendo cu da maecontos eroticos comendo cu da amiga e da mae delaminha mulher para transar logo Ricardo que eu quero vermaridos broxas contoscontos eróticos ensaiominha tia coroa crente de 57 anos contofiquei de pau duro quando mi.ha esposaconto erotico passei a mao na menina conto erótico Eu e minha filha damos o c* para o meu maridoconto lesbica desde novinhacontos eróticos papai, mamãe e euconto eroticos comi minha tia com a calcinha na mãomulherbrasileira conversando putaria contoscontos eróticos mulher domina outra mulhercontos eroticos no cinemaconto erótico gay com estuproConto botei meu pau na boquinha dela e falei pra ela mamacontos de orgia com maeuma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticoassistimos porno comi gostoso contocomi minha prima velhinha contozoofilia contos eroticos homem fudendo co éguas.brcontos erotikos comendo o cu da minha madrinhacontos eróticos primeira vez q peguei na buceta da minha namorada conto erotico homem não quise comcontos de corno enrabadoeu subi no ônibus foi encoxada' no ônibushomem interra tudo na buceta inxada da sua cadelacontos eróticos menininhacomi a mae do meu amigo contocontos eroticos chineladasEmpregada Triscando no meu pau contocontos ela e feia e gostosa contosfudendo a morena gravida contos eroticos meu cunhado me comeu na epoca eu so tinha 11contos eróticos comi a bunda da minha tia enquanto meu tio dormirconto incesto fodendo no onibus cheio minha tiaenrrabada por um velho no onibus lotado, contos eroticoscontos eroticos iniciei meu marido a da o cuooooooooohhhhh porra pornocontos eroticos bebi demais e comi minha tiaviciadinha em dar o cu contoscomendi buceta d velhaesposa leva.do pau grande em pé marido narrando amadorasconto seduzindo meuconto gay minha madrasta me viu vestir as calcinhas delacontos eroticos comendo mulhers deficientr