Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM MENDIGO EM MINHA PORTA

Meu nome é Vanessa, sou loirinha, tenho 1,68, 25 anos,um corpinho de causar inveja nas concorrentes, pois quando passo até as mulheres olham.

Sou casada a dois anos, não tenho filhos, meu marido é empresário, dono de uma confecção no centro da cidade, pois moro em um bairro afastado uns 35 km do centro, muito simpático e bem residencial, meus vizinhos são bem afastados, visto que moro numa casa com um terreno vasto. Apenas estudo e malho em academia diariamente.

Minha vida sexual com meu marido é boa, nunca passou pela minha cabeça que um dia eu seria capaz de me deitar com outro homem, pois ele foi o único que conheci e não tinha nada a reclamar dele até acontecer um fato comigo que me marcou pra sempre.

Era uma terça feira chuvosa, meu marido se levantou para trabalhar e como de costume fui com até o portão para me despedir, ele entrou no carro e foi embora; quando eu estava fechando o portão para entrar, vejo vindo na esquina um moço escuro, todo sujo, descalço e molhado (era um mendigo)... entrei pra casa com aquele ar de pena daquele moço que aparentava ter uns 38 anos. Passados alguns minutos, já tomando o café da manhã me bateu uma vontade de tentar ajudar aquele homem, embora já achasse que ele teria ido embora, foi até o guarda roupas escolhi umas roupas que meu marido não usava mais e corri até o portão meio que sem esperança... mas para minha surpresa ele estava sentado encostado em nosso muro se protegendo da chuva, sem que ele me visse, primeiro fiquei observando o seu comportamento por alguns minutos, pois eu estava sozinha e não queria me arriscar. Passei a observar o seu porte físico, o seu rosto meio barbudo quando derrepente ele se levanta e se vira para o muro e começa a abrir o fexecler (fiquei meia que sem jeito, mas logo relaxei, pois eu estava ali sozinha, não tinha ninguém na rua, os vizinhos pareciam que dormiam e logo me ajeitei melhor para presenciar aquela sena incomum em minha vida) ele tirou seu pau pra fora com certo sacrifício (ele era enorme) para urinar, fiquei extasiada, pois nunca tinha visto um pau daquele tamanho e ainda por cima estava mole. Fiquei ali acompanhando aquela mijada gostosa dele e dentro de mim, pela primeira vez bateu um sentimento de tara, pois era irradiante naquelas condições e com todas as possibilidades ao meu alcance. Esperei ele terminar, quando ele estava indo embora, tomei coragem e o chamei. Moço! O senhor está com frio? Tenho aqui umas roupas usadas, o senhor as quer? Imediatamente ele se aproximou e as tirando de minhas mãos me agradeceu e nesse momento minhas pernas tremeram, pois o que eu queria agora era mesmo receber algo em troca e a sua aproximação de mim me causou mais tesão ainda, pois estranhamente aquele cheiro de sujo (de rua) me alucinou e imediatamente perguntei se ele queria comer alguma coisa e ele falou que sim. Nisso resolvi que ele tinha que entrar, fechei o portão e abri a casa de hospedes que fica nos fundos e fiz ele sentar no sofá enquanto iria buscar algo para ele comer, quando me viro de costa sinto que os seus olhos travaram em meu traseiro, pois eu ainda estava de camisola e com uma calcinha bem gostosinha entrando em meu rabinho. Quando voltei me sentei ao seu lado enquanto ele comia o lanche e conversa vai, conversa vem, perguntei se ele tinha família, porque ele estava naquelas condições e se tinha mulher. Nesse momento seus passaram pelas minhas pernas e ele falou: a última vez que tive uma mulher foi a um ano e meio, até então vivo sozinho.

Já entendendo o que ele queria dizer com aquilo, me aproximei e falei perto do seu ouvido: eu quero lhe pedir uma coisa, caso não queira pode ir embora e esqueça que me conheceu, - Pode pedir! Nisso não resisti e comecei a alisar as suas pernas sem falar mais nada e com a cara toda vermelha de tesão e ele imediatamente pegou minhas mãos e foi levando até a altura do seu pau que ainda estava mole, podia sentir a extensão, o volume de tudo aquilo que estava solto dentro daquela calça. Pedi que ele se levantasse e nisso fui abaixando sua calça e logo veio aparecendo aquele pau enorme em minha frente (ele parecia não acreditar no que estava acontecendo, pois uma loira linda, rica e gostosa estava ali o seduzindo) o cheiro veio de uma forma intensa, pois estava sujo devido ele não tomar banho, mas não queria que ele se lavasse, pois o meu interesse era que a coisa acontecesse daquela maneira. Fui pegando naquele pau ainda mole, arregacei a sua cabeça e podia ver o sebo se enrolando por entre a pele e delicadamente beijei, passei a língua de leve sobre a cabeça, coloquei-o na boca e já amassava o seu saco que era enorme, seu pau começou a crescer dentro de minha boca e me afastando para trás devido o tamanho que ia ficando, de minha boca já descia uma baba misturada com aquela sujeira. Tomei seu membro em minhas mãos e parei para admira-lo “Que picona, era grande, além da minha imaginação, 25 cm eram poucos, cai de boca outra vez, e dessa vez explorei todo o conteúdo, lambia seu saco, e com meus lábios percorria todo o tronco e tocava uma punheta gostosa com as duas mãos, visto que era muito grosso”.

Já não aguentava mais e resolvi que tinha quer experimentar aquilo dentro de mim, foi quando ele me puxou e foi tirando minhas roupas, ele não cansava de falar que estava sonhando e que nunca na vida imaginava que uma mulher dessa iria trepar com ele. Fui colocada deitada no sofá e com as pernas abertas ele foi encostando a cabeça do seu pau na minha buceta apertadinha, porém toda molhada e cheia de tesão, ele foi empurrando e eu falando: Devagar pirocudo, não mete com força, seu pau é muito grande. Ele segurando o pau pelo meio foi enfiando e a dor começou a apertar, pois o pau do meu marido tem no máximo 19 cm e não é muito grosso. Parecia que estava sendo rasgada e minha xereca já estava no limite da profundidade alcançada por aquele monstro enorme, tentei segurar o pau dele para impedir que avançasse mais, foi impossível, pois ele estava a um ano e meio sem ver mulher e nessa hora ele deita sobre o meu corpo e começa a me bombar e eu comecei a gritar de dor, parecia um martelete tentando romper a parede do meu útero (pude sentir em meio a essa dor um tesão jamais sentido) meus peitinhos estavam sendo devorados por aquela boca suja, seus cabelos esfregavam em minha cara e o cheiro me alucinava, quando ele ia gozar, tratei de pular para o lado (não queria ser gozada dentro de mim) imediatamente ele começou a urrar com a pica na mão me chamando: Vem cadela, estou quase gozando, nisso cai de boca e paguei um boquete delicioso até ele chegar ao gozo e que gozo, parecia que era um cavalo, minha boca encheu, meus cabelos grudaram e meu corpo ficou ensopado de tanta porra que saia daquele pau.

Quando acabou tratei de me livrar daquele homem de dentro de minha casa de hospedes. Ele foi embora e me falou que quando quisesse poderia acha-lo num lugar bem práximo e que ele não iria me perturbar.

Entrei para o chuveiro para tirar aquela inhaca (cheguei a vomitar devido o cheiro forte que se espalhou pelo meu corpo), minha buceta estava ensanguentada, não conseguia ficar em pé sem tremer.

Sá digo que fiquei duas semanas sem transar com meu marido até me recuperar daquela curra vaginal que levei.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Maicon tá doida ela me pediu pra comer sua esposa na frente delecontos de cú por dinheiroContos eroticos gays o consolo de borracha no cu do meu paicontos colocando menina pra. mamarContos.encesto.mae.desfila.de.calcinha.pro.filhoconto sou loira nossa descobrir q o pau do meu sobrinho e grandecontos eroticos fudendo minha bisavoconto erotico gay coroa cavalao faz viadinho chorarcontoscomsograsconto minha esposa rabuda deu pra familia todo na salaconto erotico o filho da vizinhameu cu me sauvou confosxvidio.esfregando o pau so no short vermelinhocontos eroticos mae fica ve filho pelado com bengala grossacontos eroticos meu cachorro e minha primaxxx conto mais babado do incestoconto erotico eu e sil sua mae contos eróticos - minhas filhas lVContos eroticos pai espretado filha a tomar o banhoContos eroticos o homem da oficina deixa eu ver o pau deletia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozameu priminho estava batendo punheta para mim contos eroticosmuie pega a manguera do amigo do cornaocontos pornos veridicos casada fala que quando era adolesenti chupava o pau dos namorados ate gozarecontos eroticos gay comendo a bicha de calcinhacontos eróticos de cunhadas e subrinhasprimo tirou cenoura do c* da prima e colocou o pintogusparada nas bola do marido xvideoscontos eroticos gay no meu primeiro dia de aula na faculdade esbarei nele sem wueter mas percebi que era um babsca mal efucafpcontos porno dei boa noite cinderela para meus pais e comi minha maecontos eroticos meu cunhado estourou meu cabacinhocomi a mae do meu amigo contoConto eróticos duas lésbicas me estruparaocontos porno gay sobre conhadosRebola no pau do papai contoContos eróticos de travesti comendo casadosConto dp caralhos gigantesconto de quarentona a fuder com desconhecidoconto eroticos garoto pede carona e e estupradoConto carona de trabalho leva amiga da minha mulhercontos de incestos e orgias entre irmas nudistascontos eroticos cunhadinha dormindomeu amigo me pediu para fazer sexo anal com ele gay contomae e filha sendo arrombadas contoconto porno mulher gosta pau 25cmminha mãe me flagrou com seu vibrador conto gaycontos eróticos mendigo no ônibusConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintaquero ver menininho dançando com shortinho dando molemeu primo rasgou meu cu gayFui tomar conta da minha cunhada piralha e fiz sexo com elaconto fui abusado pelo tio da van gayconto erotico meu patrão i o gerente comeu minha esposaconto erotico esposa con muita dor n pau d molewuecontos eroticos como passei a ser travesti por causa do meu cunhadoas rola de pratigo na bucetaConto erotico chorei com o cacete do cavaloConto erotico esperei meu pai sair pra eu transar com minha mãe parte dois conto gay paguei enfiei pregascontos comendo o cu da casada carenteCont erot a galinhaxvidio pag biixinha gostosa cem caucinhacontos erotico grande foda com a minha namoradaconto fama de cornoenrabada pelo meu filho especialeu sei que ele quer um pau, contoscontos encostei no onibuscontos eroticos meu genro se vestiu de mulherContos eróticos gay comeu menininhocontos eroticos gerro tomado umas cervejas com a sogra sozinhos e da em cima delacontos eroticos meu sogro me pegou a forçachupava a noite inteira ele amarradocontos erotico mamae titia buceta grisalhacontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu sogroContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâfoda louca na empregada até o orgasmovideo de morena clara casada traindo com um bem dotado acima de 22 cmconto erótico da mulher q pedia pizzaMae fudeu tio estoriaconto erotico de incesto minha sagacontos minha filha olhou em dandocontos eróticos de mulheres casadas q já treparam com travestiatolando pau grosso nas.vellinhasminha mulher quer dar o cu p outro na minha frentecontos picantes seduzindo o cunhado sem querercontos eróticos contei detalhes absurdos da picame chantageou conto eroticoa putinha da empresacontogreludinha na praia contocu furico bunda peito pênis contos eroiticosContos eroticos sem calcinha estuprada pelo sadomasoquistaconto erotico meu tio fez virar putaeu levei pro motel minha sobrinha virgem eu comecei a chupar sua buceta virgem ela gozo na minha boca ela chupou meu pau ela disse pra mim tio meti seu pau devagar na minha buceta virgem que minha buceta não é a buceta da minha mãe que você já fudeu conto eróticocontos eroticos flagrei minha namoradaconto de Esposa que traiu o marido e confesso para eledei minha buceta pra pagar os pedreirosLekinho cú apertadinho contos gayscontos eroticos sentei no hugo