Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMIGA DE ESCOLA

Click to Download this video!

Sempre estudei em colégios particulares onde sempre teve várias gatinhas. Foi no terceiro colegial,

na minha sala tinha uma loira que se chamava Carla. Loira, coxas grossas, seios pequenos e empinados,

uma bunda bem redondinha, uma gata. Ela era muito gostosa. Não tinha cara que não achava ela uma tremenda gata.

Esse colégio foi sempre de fazer muitos trabalhos em grupo. E desde o primeiro colegial havia rumores

entre a galera que tinha uma certa fila para fazer trabalho com a Carla. Cada vez era um que fazia

trabalho com ela. A fila era a seguinte, quem fazia trabalho com a Carla independente na casa de quem fosse

ou na dela mesmo, rolava um sexo com ela. Já tinha ouvido várias histárias dela com roupas bem curtas,

altamente provocantes, chupetas indescritíveis, etc. Na verdade no momento em que consegui ser da mesma sala

que ela, estava doido para que chegasse a minha vez de fazer um trabalho com ela.

Mas os meses foram se passando e eu ainda não tinha sido o felizardo. Mas mantinha a calma que a minha vez

ia chegar. Foi depois no terceiro semestre que a tão esperada vez chegou. Uns dez amigos meus já tinham feito

trabalho com ela. Mas agora era a minha vez. Terça feira chegou a esperada aula para a professora passar o trabalho

e o pessoal fazer os grupos. Logicamente eu já me pus em prontidão de convidar a Carla para fazer o trabalho comigo.

Tudo combinado, as duplas foram feitas e para minha felicidade eu e Carla fromávamos uma das duplas da sala.

Na saída da sala de aula fomos conversando e começasmos a combinas onde e quando iríamos fazer o trabalho.

Carla com um sorriso no rosto combinou comigo na terça que vem na casa dela mesmo falando que na terça sua casa

ficava vazia o dia todo e que podíamos ir direto da escola. Nossa uma coisa sá eu pensava, esperar mais uma semana.

Eu passei o resto da semana pensando na foda com Carla. A ansiedade era grande. Até que a tão esperada terça-feira chegou.

Fique a manhã inteira na escola que nem prestava atenção direito na aula. Sá sabia que ia comer aquela loira bem gostoso.

Bateu o sinal e fomos para a sua casa. Chegando lá comemos um lanche e logo depois ela me falou que ia sá se trocar que eu esperasse

na sala que ela já voltava. Depois de uns 19 minutos ela volta de vestido curto e decotado em cima. Nossa eu nem sabia o que falar.

Ficamos sentados no sofá um ao lado do outro bem pertinho e discutindo o que íamos fazer no trabalho. Sá que entre uma conversa e outra

sobre o trabalho ela pegava alguns materiais mostrando bem o seu decote que dava para ver boa parte dos seus seios.

e cruzava as pernas mostrando suas coxas gostosas. Até que falando com ela fiquei com a mão as suas pernas. e começamos a falar

cada vez mais perto um do outro. Eu não me aguentei e beijei Carla. Começamos a nos beijar bem gostoso e eu comecei passando a mão

pela sua cintura, depois fui descendo e acariciei suas coxas. Fui subindo seu vestido, sentindo sua calcinha pelo lado da coxa passando

a mão pelo lado da sua bunda. Aí comecei a passar a mão na sua bunda gostosa, nossa que bunda firme ela tinha.

Mais um pouco de amassos e fui para sua buceta por cima da calcinha. Percebi que já estava começando a ficar úmida.

Posicionei meus dedos pelo lado da calcinha alcançando sua buceta. Minha mão sentiu uma buceta quente, molhada e grande.

Comecei a massagear a sua buceta deliciosa, ela gemia no meu ouvido. Nisso ela já começava a tirar a alça do vestido mostrando seus pequenos seios

pontudos e gostosos. Vendo aquilo comecei a chupar aquela delícia de peito. Sua buceta escorria de tanto tesão. Logo ela pediu meu pau

e começou a abrir minha calça e enfiar a mão dentro da minha cueca. Tirou meu pau pra fora e começou a olhar e acariciar.

Meu pau estava tão duro que até doía, Carla começou a punhetar lentamente. Nossa ela batia uma punheta tão gostosa e ficava falando que

meu pau era gostoso. Aí depois dos seios eu comecei a descer a beijar sua barriguinha retinha, passei pelo umbigo, desci mais um pouco tirei sua calcinha,

e comecei a chupar sua buceta. ela gemia gostoso e pedia para eu fazer ela gozar. Fica pedindo para eu chupar sua xoxota e me xingava de filho da puta.

ela abria suas pernas ao máximo e de vez enquando esfregava sua xana na minha cara. Fiquei chupando sua buceta por mais ou menos uns 20 minutos,

até que ela gozou se estremecendo toda, falando que eu tinha chupado ela gostoso e ficava segurando minha cabeça contra a sua buceta apertando minha cabeça

entre suas pernas quase me sufocando com sua buceta melada. Eu estava adorando tudo aquilo. Ela relaxou um pouco olhando pra mim e logo

me falou que queria chupar meu pau. Fiquei sentado no sofá e ela se ajoelhou na minha frente com cara de safada falando que estava louca

para engolir meu pau. Carla segurou meu pau pela base, que estava latejando de tão duro, ficou com o rosto perto dele olhando pra mim

com cara de vagabunda. E com a língua bem pra fora começou a lamber meu pau que nem picolé, de baixo para cima. Até que ela abocanhou meu

pau fazendo uma sucção incrível num vai e vem bem gostoso e devagar. Que tesão que era aquilo. Cada estocada que ela dava no meu pau

mais ela engolia ele, comecei a sentir que ela encostava a cabeça do pau bem fundo até a garganta. Aí depois ela começou a chupar meu pau

fazendo sucção e passando a língua fora da boca, nossa que sensação deliciosa. Ela chupava muito. Carla começava a perguntar enquanto me chupava

se eu estava gostando da chupeta da safada. Eu respondia que ela fazia a melhor chupeta e que ela era uma vagabunda. Ela adorava que eu chingasse.

Comecei a chamar ela de puta, vadia, cadela. Antes que eu começasse a sentir vontade de gozar tirei meu pau da sua boca e pedi para ela sentar no meu pau.

Na hora fui atendido, Carla segurou meu pau se posicionou em cima de mim e começou a enfiar a cabeça do meu pau na sua buceta e foi descendo bem gostoso

até enfiar ele inteiro. Quando ela sentiu tocar o fundo da sua buceta ela começou a cavalgar. Enquanto ela cavalgava em cima de mim eu chupava seus peitinhos

e dava tapas na sua bunda, ela pedia mais e mais. Ela sentava cada vez mais gostoso, comecei a abrir a sua bunda enquanto ela sentava no meu pau.

E fui chegando um dos dedos perto do seu cú, comecei a acariciar seu orifício aí tive a idéia de passar um pouco o dedo perto do meu pau que estava todo melado para

dar uma lubrificada e entrear com meu dedo no cú dela com mais facilidade. Aí então comecei a enfiar meu dedo no cú de Carla, ela gemia mais ainda agora

cavalgando no meu pau e com o meu dedo no seu cú gostoso. Vi que um dedo entrou fácil e tentei enfiar mais um dedo, que entrou rapidinho. Estava fazendo nela uma

espécie de dupla penetração e que estava deixando ela doidinha de tesão. Ela gozava que nem uma louca. Até que de repente Carla tira meu pau da sua buceta e minha mão do seu cú.

Segura o meu pau novamente e com a cara de uma puta começa a enfiar meu mastro no seu cú gostoso. Agora ela ficou sentando no meu pau com o cú.

Nossa que tesão estava aquela foda. Minutos depois ela pingando suor ela pára tira meu pau do cú e pede para eu foder sua buceta de quatro.

Carla se posiciona no sofá abrindo aquele bucetão melado e pede para eu comer a vagabunda. De pronto atendi seu pedido. Enfiei minha vara com tudo na sua buceta.

Tirando um urro de tesão. Comom ela gemia gostoso. Eu dava estocadas cada vez mais fortes nela. Ela gozava melando meu pau todo e pedia para eu gozar.

Logo me deu uma vontade imensa de gozar. Aì eu falei pra ela que ia gozar, tirei meu pau para fora da buceta dela e na hora ela se virou pra mim com a cara

na frente do meu pau com a língua para fora pedindo porra. Ela mesmo começou a me punhetar e lamber a cabeça do meu pau. Logo eu comecei a gozar saindo jatos de porra

na sua boca e rosto, melei o rosto dela todo de porra. Eu caí sentado nosofá ofegante e ela me olhava com cara de safada com a cara cheia deporra escorrendo

no seu queixo e caindo nos seus peitinhos. Aquela foda foi demais. Depois no outro dia contei para os caras que tinha dado tudo certo e que ela era tudo aquilo

que eles tinham falado e um pouco mais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos porno esposas estuprados submissosminha filha camila contos eroticoscasadas que postam fotos de itanhaemcontos bi vi meu pri meter na prinha prima fiz ele comer meu cu e eu fudi elácontos brincando com a primacontos eroticos bv e virgindadeConto novinha virgem arruma macho piculdo para arrancar sua virgindadegabriel o hetero proibido conto eroticos gaycontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhorodolfo era meu vizinho me chamo ana contos erótico erotico minha filha bota a mãocontos casada bunda com celulite fotos velhacontos eroticos fomos enganados e fodidosesfregacao de rola contos amigos punheteiroscontos de encoxadas reais porto alegreComtos casadas fodidas pelo filho e o sobrinhocomo chupar o pau do meu marido e fazer ele gozar lejeiro e gemer mais que tudoContos gay me iludiu e me comeucontos convidei um amigo para dormir na nossa camacontos armei estrupo para minha esposaConto g de pro meurs primo na agendaesfriamento velho comendo enfiando chupando a b***** da mulhercontos eróticos eu e minha amiga transamos na baladameu vizinho casado me comeu mestruad contoaPerereca ou buceta de cunhadacontos eróticos esposa dona de boatea pica de borracha ,minha esposa conto eróticocomi minha sogra rabuda q meu sogro nao comevi meu filho na punhetaeu engravidei minha vizinha casada conto eróticocontos ele gozou no meu cuzinhohoje morena bonita eu estou querendo te pegar gostoso hoje morena bonita todos têmhttp://okinawa-ufa.ru/conto_7625_tirei-o-cabaco-da-prima-dentro-da-cana.htmlmulheres violadas contos eroticosselma melando a pica de cocorele arreganhava minha bucetacontos eróticos gays metroboquete e mastuerbei ele pai.contoConto erotico forçada a ser lebisca ou chupa ou leva porrandaminha amiga pervertidacontoa gay - meu colega de quarto musculosoconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadoa enteada isabelly contosconto erótico de mendingopeguei o moreno novinha comendo a egua contos zooContos gay me amaciou a foderVanessinha criando pelo na xaninhacontos gays no carnaval dei o cu pra doisDando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãoPornodoido passistas"gozei tudo na boca"contos eróticoseu sou bem dotadocontos eroticos de sogras na faixa 47 anoscache:OO37PGErH7QJ:https://spbgau-kf.ru/conto-categoria_4_83_incesto.html relatos eroticos forçadoxvidio mulher xota de cabritaconto morador de rua roludo comei gpstos minha esposacontos porno ajudou marido comer sogracontos eróticos crimeexcitada pelo meu tiocafetao metendo na minha filha conto eroticoscontos eroticos currada caronaconto erotico enrabadoescravizando minha funcionaria conto eroticoimagens de rabo gostoso inclinado de calcinha transparentecontos melei a cuecacontos interraciais contados por mulherescontos de corno enrabadoFilha babando pau do pai contoseroticosconto erotico gay o pinto do vizinho velhoapremira vez da fenandinhacontos de titio perocudo e esposajogadora de vôlei nua do Brasil pela tomando banhominha mulher alargou meu cu contoconto erótico cantada pesada na ruaconto erótico "me bate" tapas na cara bundãocontos eroticos de vendedor velho gordo seduzindo a meninacontos eróticos eu e minha mãe nos amamos feito loucosminha mae esta de camisola curta contoConto erotico entalouContos eroticos de podolatria com fotos chupar pes de primas timidasuol contoseroticos de esposa liberadascache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html conto erotico gay: comendo o japinha virgem de cuContos eroticos a crente do bundao grande e o mendigo