Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMIGA DE ESCOLA

Sempre estudei em colégios particulares onde sempre teve várias gatinhas. Foi no terceiro colegial,

na minha sala tinha uma loira que se chamava Carla. Loira, coxas grossas, seios pequenos e empinados,

uma bunda bem redondinha, uma gata. Ela era muito gostosa. Não tinha cara que não achava ela uma tremenda gata.

Esse colégio foi sempre de fazer muitos trabalhos em grupo. E desde o primeiro colegial havia rumores

entre a galera que tinha uma certa fila para fazer trabalho com a Carla. Cada vez era um que fazia

trabalho com ela. A fila era a seguinte, quem fazia trabalho com a Carla independente na casa de quem fosse

ou na dela mesmo, rolava um sexo com ela. Já tinha ouvido várias histárias dela com roupas bem curtas,

altamente provocantes, chupetas indescritíveis, etc. Na verdade no momento em que consegui ser da mesma sala

que ela, estava doido para que chegasse a minha vez de fazer um trabalho com ela.

Mas os meses foram se passando e eu ainda não tinha sido o felizardo. Mas mantinha a calma que a minha vez

ia chegar. Foi depois no terceiro semestre que a tão esperada vez chegou. Uns dez amigos meus já tinham feito

trabalho com ela. Mas agora era a minha vez. Terça feira chegou a esperada aula para a professora passar o trabalho

e o pessoal fazer os grupos. Logicamente eu já me pus em prontidão de convidar a Carla para fazer o trabalho comigo.

Tudo combinado, as duplas foram feitas e para minha felicidade eu e Carla fromávamos uma das duplas da sala.

Na saída da sala de aula fomos conversando e começasmos a combinas onde e quando iríamos fazer o trabalho.

Carla com um sorriso no rosto combinou comigo na terça que vem na casa dela mesmo falando que na terça sua casa

ficava vazia o dia todo e que podíamos ir direto da escola. Nossa uma coisa sá eu pensava, esperar mais uma semana.

Eu passei o resto da semana pensando na foda com Carla. A ansiedade era grande. Até que a tão esperada terça-feira chegou.

Fique a manhã inteira na escola que nem prestava atenção direito na aula. Sá sabia que ia comer aquela loira bem gostoso.

Bateu o sinal e fomos para a sua casa. Chegando lá comemos um lanche e logo depois ela me falou que ia sá se trocar que eu esperasse

na sala que ela já voltava. Depois de uns 19 minutos ela volta de vestido curto e decotado em cima. Nossa eu nem sabia o que falar.

Ficamos sentados no sofá um ao lado do outro bem pertinho e discutindo o que íamos fazer no trabalho. Sá que entre uma conversa e outra

sobre o trabalho ela pegava alguns materiais mostrando bem o seu decote que dava para ver boa parte dos seus seios.

e cruzava as pernas mostrando suas coxas gostosas. Até que falando com ela fiquei com a mão as suas pernas. e começamos a falar

cada vez mais perto um do outro. Eu não me aguentei e beijei Carla. Começamos a nos beijar bem gostoso e eu comecei passando a mão

pela sua cintura, depois fui descendo e acariciei suas coxas. Fui subindo seu vestido, sentindo sua calcinha pelo lado da coxa passando

a mão pelo lado da sua bunda. Aí comecei a passar a mão na sua bunda gostosa, nossa que bunda firme ela tinha.

Mais um pouco de amassos e fui para sua buceta por cima da calcinha. Percebi que já estava começando a ficar úmida.

Posicionei meus dedos pelo lado da calcinha alcançando sua buceta. Minha mão sentiu uma buceta quente, molhada e grande.

Comecei a massagear a sua buceta deliciosa, ela gemia no meu ouvido. Nisso ela já começava a tirar a alça do vestido mostrando seus pequenos seios

pontudos e gostosos. Vendo aquilo comecei a chupar aquela delícia de peito. Sua buceta escorria de tanto tesão. Logo ela pediu meu pau

e começou a abrir minha calça e enfiar a mão dentro da minha cueca. Tirou meu pau pra fora e começou a olhar e acariciar.

Meu pau estava tão duro que até doía, Carla começou a punhetar lentamente. Nossa ela batia uma punheta tão gostosa e ficava falando que

meu pau era gostoso. Aí depois dos seios eu comecei a descer a beijar sua barriguinha retinha, passei pelo umbigo, desci mais um pouco tirei sua calcinha,

e comecei a chupar sua buceta. ela gemia gostoso e pedia para eu fazer ela gozar. Fica pedindo para eu chupar sua xoxota e me xingava de filho da puta.

ela abria suas pernas ao máximo e de vez enquando esfregava sua xana na minha cara. Fiquei chupando sua buceta por mais ou menos uns 20 minutos,

até que ela gozou se estremecendo toda, falando que eu tinha chupado ela gostoso e ficava segurando minha cabeça contra a sua buceta apertando minha cabeça

entre suas pernas quase me sufocando com sua buceta melada. Eu estava adorando tudo aquilo. Ela relaxou um pouco olhando pra mim e logo

me falou que queria chupar meu pau. Fiquei sentado no sofá e ela se ajoelhou na minha frente com cara de safada falando que estava louca

para engolir meu pau. Carla segurou meu pau pela base, que estava latejando de tão duro, ficou com o rosto perto dele olhando pra mim

com cara de vagabunda. E com a língua bem pra fora começou a lamber meu pau que nem picolé, de baixo para cima. Até que ela abocanhou meu

pau fazendo uma sucção incrível num vai e vem bem gostoso e devagar. Que tesão que era aquilo. Cada estocada que ela dava no meu pau

mais ela engolia ele, comecei a sentir que ela encostava a cabeça do pau bem fundo até a garganta. Aí depois ela começou a chupar meu pau

fazendo sucção e passando a língua fora da boca, nossa que sensação deliciosa. Ela chupava muito. Carla começava a perguntar enquanto me chupava

se eu estava gostando da chupeta da safada. Eu respondia que ela fazia a melhor chupeta e que ela era uma vagabunda. Ela adorava que eu chingasse.

Comecei a chamar ela de puta, vadia, cadela. Antes que eu começasse a sentir vontade de gozar tirei meu pau da sua boca e pedi para ela sentar no meu pau.

Na hora fui atendido, Carla segurou meu pau se posicionou em cima de mim e começou a enfiar a cabeça do meu pau na sua buceta e foi descendo bem gostoso

até enfiar ele inteiro. Quando ela sentiu tocar o fundo da sua buceta ela começou a cavalgar. Enquanto ela cavalgava em cima de mim eu chupava seus peitinhos

e dava tapas na sua bunda, ela pedia mais e mais. Ela sentava cada vez mais gostoso, comecei a abrir a sua bunda enquanto ela sentava no meu pau.

E fui chegando um dos dedos perto do seu cú, comecei a acariciar seu orifício aí tive a idéia de passar um pouco o dedo perto do meu pau que estava todo melado para

dar uma lubrificada e entrear com meu dedo no cú dela com mais facilidade. Aí então comecei a enfiar meu dedo no cú de Carla, ela gemia mais ainda agora

cavalgando no meu pau e com o meu dedo no seu cú gostoso. Vi que um dedo entrou fácil e tentei enfiar mais um dedo, que entrou rapidinho. Estava fazendo nela uma

espécie de dupla penetração e que estava deixando ela doidinha de tesão. Ela gozava que nem uma louca. Até que de repente Carla tira meu pau da sua buceta e minha mão do seu cú.

Segura o meu pau novamente e com a cara de uma puta começa a enfiar meu mastro no seu cú gostoso. Agora ela ficou sentando no meu pau com o cú.

Nossa que tesão estava aquela foda. Minutos depois ela pingando suor ela pára tira meu pau do cú e pede para eu foder sua buceta de quatro.

Carla se posiciona no sofá abrindo aquele bucetão melado e pede para eu comer a vagabunda. De pronto atendi seu pedido. Enfiei minha vara com tudo na sua buceta.

Tirando um urro de tesão. Comom ela gemia gostoso. Eu dava estocadas cada vez mais fortes nela. Ela gozava melando meu pau todo e pedia para eu gozar.

Logo me deu uma vontade imensa de gozar. Aì eu falei pra ela que ia gozar, tirei meu pau para fora da buceta dela e na hora ela se virou pra mim com a cara

na frente do meu pau com a língua para fora pedindo porra. Ela mesmo começou a me punhetar e lamber a cabeça do meu pau. Logo eu comecei a gozar saindo jatos de porra

na sua boca e rosto, melei o rosto dela todo de porra. Eu caí sentado nosofá ofegante e ela me olhava com cara de safada com a cara cheia deporra escorrendo

no seu queixo e caindo nos seus peitinhos. Aquela foda foi demais. Depois no outro dia contei para os caras que tinha dado tudo certo e que ela era tudo aquilo

que eles tinham falado e um pouco mais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos esposa do meu irmãoSexo no aterro do flamengoContos eroticos roludo comendo a bundinha da loirinha gostosinhafui violentada por um travesti que deixou minha buceta toda meladacontos eróticos bombons de chocolateler contos pornô de incesto durante um assaltanto eu fui obrigado a fuder minha mãecontos eroticos Sou arquiteta, 28 anos, morena do tipo gostosaConto erotico Menininha chorando e cagandoesfregando na mãe de shortinhoconto erótico "totalmente peladinha" ruacontos eroticos anal paraenseContos erótico vi o pau do meu aluno e não aguenteicontoseroticos obrigaram minha esposa a usar drogasvideos de sexos melado de margarina no cuconvidando o amigo hetero para assistir um filme porno e ele me comeu conto gayContoseroticosnafazendacontos lesbcos primeira vez co minha primaconto comendo a coroa gostosaContos eroticos coloquei o pau do meu pai na minha boca embaixo da mesacalcinhas usadas da minha tia contosnoite maravilhosa com a cunhada casada contosContos erotico marido bracinho corno de negaoconto no mato espiando a filha tomar banho no riuContos esposinha santaconto gay dopeicontopaugrandeconvenci meu primo a me fuder bem novinha contosconto erotico casada sem camisinhacontos sou crente mais ja trairContos eroticos minha esposa rabudaconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casaContos eroticosm comendo a prima de calcinha amarelabochechas da bunda da minha irmãsexo contos eroticos titio e aninhaconto da nora curiosaconto erotico gay negao escraviza viado afeminadoxvideo quem pedertira roupadepilei minha virilha na clínica de estética e o cara gostou da minha xana Contos.eroticos traindo marido na.sala ao ladoconto erótico eu tentei resistirconto porno teen gay neguinhoComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paidenis comeu minha irmã contos eróticoscontos de crosdresserescontos filho e filhas putinhos do papai e da mamãeeu i a neguingo do pornocontos sadomasoquista extremocontos-você vai devagar no meu cuzinhocontos eroticos inocentecontos eroticos de estupros entre primos despedida de solteira da minha irma no meu apartamentoSeios grandes e buceta LuisinhaMe comeram ao lado do meu namoradocontos eróticos menina pequena dá o c* no pedágioContos ajudei o meu amigo a comer minha filhacontos eroticos como aprendi a gostar de pau grandeestou sendo chantageada mas não posso contar meu marido quantos eróticoscontos eroticos perigoContos eroticos estupradalevei minha prima pra um hotel eu tirei a virgindade da buceta dela conto eróticoCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESContos eróticos reais de Angolaconto gay meu melhor amigo de 37 anosminha primeira traiçãopeguei minha sobrinha do interior matutinhaContos eroticos viagem longa incestuosasoquei a rola na sogra contominha cunhada traindo meu irmao com o patrai contosMinha mãe colocou silicone e ficou gostosa contoConto erotico casadinha com dotadocontos eroticos com menina de 07anos na praiaChantageei amiga lesbica da minha mae bdsm contomorro de tesão pela a minha madrasta/videosConto amigo do meu marido me embebedouvideo porno apostou e comeu a palmeirenseconto de quando era novinho chorei com uma pica grande no meu cuzinhocontos eroticos tios gordinhos tirando o cabaço do cu do sobrinho novinhoconto erotico a buceta enorme da minha esposaSobrinho.fudendo.tia.deitado.no.peito.dela.da.tia.deli