Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEU ERASMO PARTE 2

Click to Download this video!



Continuação do conto Seu Erasmo.

Passei o dia pensando no que havia acontecido na casa de Seu Erasmo. Eu era sá um garoto, que horas atrás não sabia o que era sexo e em apenas uma tarde um homem que eu praticamente não conhecia havia enfiado os dedos em mim e, principalmente, havia comido a minha bunda. Não que eu não tivesse gostado. Eu gostei muito, principalmente porque não doeu tanto, o pau dele não era grosso, então eu senti mais prazer do que dor. É que eu não sabia, sequer, que a gente podia enfiar alguma coisa na bunda. Eu era bem inocente nestes assuntos.

Logo no dia seguinte, depois que saí da escola, passei na frente da casa do alfaiate, e estava fechada. Quando já me distanciava, ouvi um “ei, menino, vem cá, que tua roupa ta pronta!”. Olhei e vi o velho da janela, me olhando meio sorrindo e me chamando. Quando cheguei à porta ele já estava abrindo, deixou eu entrar e me interrogou:

- Contou pra sua mãe?

- Não.

- Nem pra ninguém?

- Não.

- Gostou do que eu fiz contigo?

- Não sei – disse encabulado.

- Como não sei? Não gostou? Não gostou do meu pau?

Eu fiquei calado. Ele me puxou para um sofá, onde ficavam restos de tecidos e mandou eu tirar a roupa. Eu tirei a camisa e a calça e desta vez estava de cueca.

Seu Erasmo se aproximou. Baixou minha cueca e alisou minha bunda. Ele me dominava, eu não sabia como, ficava meio hipnotizado com o que ele fazia. Seu Erasmo me deitou no sofá velho, de bruços, massageou minhas costas e pernas, depois, com calma, abriu minha bunda. “Cuzinho lindo”, ouvi ele dizer, enquanto começou a lamber meu rego. Passava a língua de baixo pra cima no meu rabo, esfregava a barba rala e enfiava a língua bem fundo, mas bem fundo mesmo. Aquelas carícias me alucinavam e em poucos momentos eu estava empinando a bunda pra que ele metesse a língua até onde quisesse.

Depois de me excitar bastante, Seu Erasmo mandou que eu chupasse o seu pau. Embora excitado, naturalmente que me recusei, porque jamais tinha feito aquilo. Ele não reclamou e passou a cuidar de novo da minha bunda, melando de saliva e enfiando dois dedos nela. Dei um gemido fundo, tentei escapar daquela dedada profunda, mas ele segurou meu corpo e meteu os dedos até o fim. “relaxa”, ele dizia no meu ouvido. E os dois dedos eram socados com calma no meu rabo, indo até o fundo e depois saindo quase que totalmente, para depois entrar novamente com firmeza. Sem tirar os dedos do meu rabo, seu Erasmo foi aproximando o pau da minha boca, sem falar nada, sá aproximando.

Os dedos continuavam a brincadeira na minha bunda. Meu prazer estava concentrado ali. Eu sentia os movimentos que ele fazia e nem percebi quando seu pau encostou em meus lábios. Abri a boca instintivamente e seu pênis entrou na minha boca. Ele metia com cuidado. “sente o gosto”, ele dizia, e eu sentia o gosto do seu pau. “mete mais na boca”, e eu deixava o pau entrar mais, molhava com saliva e ele gemia. Eu gostava quando ele gemia, sentia que ele também estava gostando.

Depois que eu chupei bastante, seu Erasmo me colocou no braço do sofá, de costa pra ele, cuspiu na mão e melecou minha bunda. Eu respirei fundo, prevendo o que viria e senti o seu pau na entrada. Como da última vez ele enfiou fundo até o fim. Eu gemi, tentei escapar, mas o pau alojou-se em mim lenta e firmemente. Seu Erasmo me segurou pelos quadris e começou a socar lentamente no meu rabo. A dor ia passando e o prazer percorrendo todo o meu corpo. Eu respirava fundo e já empinava a bunda para receber o seu pau totalmente. Desta vez ele ficou mais tempo dentro de mim, me fudendo com firmeza, arrancando gemidos. Quando dei por mim estava gozando em cima do sofá. Seu Erasmo percebeu e enfiou mais fundo ainda, passando a socar seu pau com força no meu cu. Eu gemia e aguentava o tranco, sentia o corpo pesado dele, o pau enfiando-se dentro de mim, até que ele gozou. Senti um líquido quentinho entrando e ele relaxando sobre mim. Passou alguns minutos ainda nesta posição, apenas respirando, e depois levantou.

“bundinha gostosa”, sussurrou, enquanto me dava uma palmadinha e ia para o banheiro. Com poucos minutos voltou, já vestido, me entregou as roupas que minha mãe havia encomendado pra mim e novamente perguntou se eu voltaria.

Na segunda-feira eu venho, confirmei. O velho sorriu e disse que ia me esperar. Eu contou como foi na terceira parte deste conto. Contato: [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico gay sobrinhopeguei o negão comendo o c* da minha esposa bêbada e ela gritando em casa todos os dois dela eu cheguei peideimeu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticosconto erotico da desvirginadanovinhas escoteiras abusadascontos eroticos gay negrocontos fodendo a namorada de todo jeitocontos o amigo do meu marido me arromboucontos eroticos a coroa mulher do sr antoniocontos eroticos fudida por cobrador e motoristapornoc/japonesasetravestiscontos eroticos aposentadas cavalascontos eroticos meu corninhoContos eróticos - estrupe-me quero ser maltratadaContos punheta na massagem no penis do meninorelato conto: meu me incentiva a usar roupas provocantesconto erotico: va para o vestiario e me esperecontos tetas irmaconto erotico meu sogro rolodo mi fudeuArrombei a tia relatoViadinho Loirinho Sou Escrava De Um Negro Contos Eróticos contos eroticos papai mandava e eu obedeciaminha iniciação gay contoscontos eroticos fui cumida a traz do salão da igrejairmãzinha nascendo peitinho contos eróticoscontos com filha da esposapassou a pamadinha e epurrou no cu da esposapadrato.fudedo.etiada.popozadacontos eróticos gay o filho do pastorhistorias eroticas de onibus lotadosContos eroticos minha esposa de baby dool na frente dos amigos taradosna despedida d solteiro dei o cu pro meu filho contosconto erótico gosto de usar calcinha shortinho e peruca e fui chantageadocontos eroticos mae filhacontos eróticos entiada meu volumeconto erótico minha mulher me ofereceu sua amiga travesticonto erotico meu mestre me castigouTatuagem na xoxota contosuma semana de pescaria,contos eroticosContos a amiguinha fielrelato rasgou o c* de tanto levar rolaContos eroticos menstruadacontos gay comendo o amigo rabudo em casa buceta de cajaraesposa da o cu au marido sorindaliliane sabe quero seu cucontos bebendo porraguado o cavalo tramza a rola dele fica detro da eguacontos gay paiconto gay - "me ajudou a subir no cavalo"contos eroticos real a primeira vez q gozeicontos eróticos com mulher alemoatomou um vinho com a gostosa e depois meteu a piroca nelaconto enrabada macho maridohttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwconto erotico amigo babaca e cornofodida na escola contoscontos horoticos verdadeiras pelotascomi minha cunhada fabiana - contos eroticossogra humilha genro contos eroticosMeu filho me comeu de madrugada contocontos de sexo sogrocontos irmãzinhamarido falou p esposa nahora da transa q dar o cu era bomdei pro japones contoconto erotico amiguinho do meu filhocontos eroticos envergonhadoconto erotico crente negra velhaconto erotico "maior que do meu marido"EU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DI CALCINHA FETICHE OLHONDO ESELHO MINH BUNDAfilhaminha prima conto