Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CAMILA I / INICIO

Camila I

Todo dia eu saio para trabalhar antes do sol aparecer, trabalho em empresa de ônibus, e no inicio da tarde já estou em casa, minha mulher também trabalha, mas sá chega à noite, aproveito o resto da tarde para conversar com amigos vizinhos, armava minha rede na minha varanda e ficava deitado lendo um livro ou mesmo o jornal, num desses dias estava na minha varanda quando passou Camila, dei um olá pra ela, que retribuiu com um sorriso, logo dizendo que estava atrasada para o colégio, que na volta passaria aqui prá conversar, fiquei olhando ela se afastando, Camila era uma pretinha linda, com um corpo que deixava a garotada louca, e deixava mulheres já formadas com inveja dela, de sua beleza, nem imaginava que pudesse ter algo com ela, por causa da diferença de idade, cochilei na rede e acabei sonhando com Camila, no sonho ela voltava da escola e se entregava a mim me chamando de tio safado, acordei assustado, já era 19 horas logo ela estaria de volta, olhei ao longo e vi aquela negra linda chegando, “ Olá seu Tony, voltei, tudo bem com o senhor?” eu disse que sim e perguntei se queria tomar um suco porque estava um tanto quente, “suco de quê, seu Tony? “Eu gosto de maracujá e goiaba”, tem os dois,” “aceito sim o de maracujá, posso entrar?” “à vontade,” ela entrou, estava vestida com a saia da escola um tanto curta, deixei a porta de casa aberta pra não pensarem mal de mim, ela sentou no sofá da sala, enquanto eu buscava o suco, servi um copo generoso, comecei a falar de varias coisas, e ela aproveitou para me perguntar coisas um tanto intimas, se eu era muito paquerado no meu trabalho e se minha mulher não ficava com ciúmes, na verdade ela é ciumenta, mas não costumo dar motivos, “e aí Camila, muitos namoradinhos?” “Que isso seu Tony, não tenho ninguém não, parece que os meninos tem medo de mim, ninguém quer.” “ é a 1ª vez que vejo alguém com medo de mulher bonita” “o Sr me acha bonita?” “lágico você é linda” estava sentado no sofá ao seu lado e acabei colocando a mão em sua coxa por cima da saia, ela não reclamou e nem pediu pra tirar a mão, sá me disse que eu também era bonito e que minha mulher tinha razão de ser ciumenta, agradeci e acabei alisando sua coxa, coloquei mais suco em seu copo, ficamos lado a lado olhando a TV, ela disse que as amigas dela namoram e tem algumas que já fizeram coisas com os namorados, “ que tipo de coisas?” ela envergonhada não falou, eu insisti e ela acabou falando que uma amiga dela, a Priscilla, deixava o namorado passar a mão nela e até beijou um seio dela, quando ela falou isso meu pau ficou duro querendo sair do short, ela então me confidenciou que quando soube disso ela acabou sonhando com isso, e que acordou muito suada, até nas pernas, “sabe porque você acordou assim? É o que chamamos de tesão, ele muda o nosso corpo durante um tempo, fazendo a gente sentir isso.” “Porque acontece essas coisas se eu não tenho namorado?” disse prá ela que isso era normal acontecer com meninos e meninas nessa idade, minha mão na coxa dela já estava na altura da virilha, senti ela estremecer, se você quiser eu posso te mostrar como acontece, mas você não pode contar prá ninguém, é sá pra te ajudar, acho que o suco de maracujá ajudou ela a decidir, balançando a cabeça afirmativamente, beijei o rosto dela e seu pescocinho, me levantei e fechei a porta e janela, voltei ao sofá e ela sá me olhava, segurei seu rosto e dei um selinho nela, ela respirou fundo e deu um suspiro, beijei com vontade aquela boquinha carnuda enquanto acariciava um dos seios dela, abri a blusa dela e beijei seus seios por cima do sutiã, seu Tony cuidado, por favor, falei pra ela que nada iria fazer para prejudicá-la, que sá queria ensiná-la a ser feliz, dei outro beijo nela minando as forças da gatinha, acariciei as coxas dela agora por baixo da saia tocando sua calcinha, ela fechou as coxas prendendo minha mão, pedi sussurrando em seu ouvido prá ela deixar fazer um carinho, ela então foi abrindo as pernas devagar, voltei a beijar sua boca, e minha mão já mexia em sua bucetinha por cima da calcinha, fazendo Camila ficar molhadinha, sua respiração estava entrecortada, peguei a mãozinha dela e coloquei no meu pau segurando por cima dela, ela sentia minha verga dando pulinhos na sua mão, fiz movimento de vai e vem, ensinando prá ela como bater sua 1ª punhetinha, me afastei dela e vi seus seios bicudinhos, botei seu mamilo na boca sugando devagarinho, fazendo ela suspirar e tremer de tesão, alternava entre os biquinhos e ela sá gemendo baixinho, aumentei o ritmo do meu carinho na xaninha dela e senti que ela estava prá gozar, “uuuuiiiiii seu Tony isso é muito bom, faz mais carinho eu deixo uuuiiiii...” cheguei a calcinha dela pro lado e passei o dedo na bucetinha dela, levei o dedo à boca, “que delicia o seu suquinho Camila,” ela ainda estava entorpecida pelo gozo, aproveitei e enganchei meus polegares no lado da calcinha e puxei tirando, “não Tony...sou virgem,” “sá vou fazer o que você deixar ou pedir,” me ajoelhei entre suas pernas e enfiei minha cabeça entre elas, vi aquela bucetinha fechadinha, linda, passei a língua de baixo pra cima até chegar no grelinho, deixando Camila doidinha, “uuuuuuiiiiiiiiiii isso é bom demais Tony, lambe mais lambe, mete a língua na minha bucetinha, mete,” sabia que logo ela estaria gozando de novo, e aumentei o ritmo, era o 1ª gozo dela na minha boca, delícia, ela se empinava no sofá e esfregava a bucetinha na minha cara, quando começou a gozar, ela prendeu minha cabeça entre as coxas dela, continuei lambendo até ela afrouxar as coxas num novo gozo me deixando respirar, “menina, essas coxas grossas quase me sufocaram,” ela deu um sorriso e botou as mãos no rosto de vergonha, ficamos nos beijando, mas existia a possibilidade de minha mulher chegar e tive de deixar Camila ir embora, antes de sair ainda beijei Camila mais uma vez e fiz um carinho no bumbum dela, então percebi que ela ainda estava sem calcinha, não podia deixar vestígios, achei a calcinha dela e vesti em Camila, ela agora ria da situação, sá parou com os risinhos porque eu dei uma linguada no cuzinho dela, que fez Camila ficar toda arrepiada, me levantei dei um abraço nela um selinho e Camila se foi. Minha mulher chegou mas de nada desconfiou, à noite pensando em Camila descasquei na minha esposa, não dispensei nem o cuzinho dela, “cara o que deu em você hoje? Que gostoso assim hoje...mete na sua mulherzinha....mete com força....rasga esse cuzinho... eu adoro amor, mete...” continuei metendo no cuzinho de minha mulher, tentando não falar o nome de Camila. Já se passava uma semana e Camila parecia estar me evitando, eu estava ficando apaixonado por aquele corpinho gostoso, então peguei meu carro e fui até o colégio dela, esperei a saída dela e ofereci uma carona, ela recusou, insisti e ela acabou aceitando, ao invés de irmos prá casa direto fomos a um shopping, onde entramos no cinema, pouco assistimos do filme, ela disse que estava confusa e que não sabia se queria continuar com meus ensinamentos, ela era virgem e estava com medo de eu tirar a virgindade dela, falei que sá queria ensinar a ela como ter e dar prazer, que isso poderia ser até mesmo ali no cinema, “tá louco Tony? Aqui? Abracei Camila e beijei sua boca minando sua resistência, levei minha mão até o meio de suas coxas fazendo Camila abrir aos poucos, nossas línguas já se tocavam cheguei a calcinha dela pro lado e meti o dedo em sua bucetinha, Camila gemia baixinho, enfiei o dedo até sentir tocar em seu cabacinho, “aaaaaiiiiii, Tony cuidado tá ardendo,” retirei meu dedo e dei prá ela chupar, “esse é o gostinho do seu cabacinho,” ela chupou o dedinho e se arrepiou toda, me ajoelhei em frente sua poltrona levantei sua saia e lambi suas coxas, ela abriu um pouco e aproveitei e lambi sua bucetinha, Camila suspirou fundo, sabia que ela seria minha, saímos dali e disse que ia leva-la pra conhecer um lugar diferente, entramos num motel, ela ficou receosa mas acabou aceitando entrar, log que entrou Camila ficou maravilhada com o que viu, uma cama king size, piscina, espelhos em geral disse que ela podia aproveitar de tudo ou ir embora agora, ela perguntou se podia mergulhar na piscina, eu disse que sim e que depois ela poderia secar os cabelos com o secador ou colocar uma touca, ela ficou sá de calcinha e sutiã e iria entrar assim se eu não alertasse, “você tem que ficar nua porque senão a calcinha e o sutiã vão molhar sua roupa,” ela ficou pensativa e decidiu ficar nua, eu virei de costas e sá me virei quando ela já estava na piscina, fiquei nu e mergulhei ao lado dela, ela evitava olhar meu membro duríssimo, mas eu a abracei por trás e ela sentia cutucar seu rabinho, beijei sua nuca e Camila já sabia que hoje ela aprenderia mais alguma coisa, ficamos brincando de pega pega na piscina até que voltei a beijá-la e meu membro se meteu entre as coxas dela, Camila começou a respirar forte, pois sentia meu pau roçando na sua bucetinha, meu membro é grandinho 22 x 6 e mesmo de frente a cabeça cutucava o buraquinho de Camila, sá de roçar na bucetinha dela ela já tinha gozado duas vezes, peguei Camila levei prá cama e dei uma seção de língua nela deixando ela acesa, virei Camila de bruços e coloquei umas almofadas embaixo dela deixando seu bumbum empinadinho, lambi seu bumbum até chegar no cuzinho, Camila sá gemia, sabia o que eu queria, peguei o gel KY lambuzei meu dedo e lubrifiquei seu cuzinho, enfiei meu dedo e ela gemeu, lubrifiquei meu pau com gel KY encostei no cuzinho de Camila e empurrei a cabeça, ela deu um gritinho mas não saiu da posição, “cuidado amorzinho é minha 1ª vez,” forcei mais um pouco e a cabeça passou, “uuuiiiii devagar tá ardendo” já tinha entrado quase metade do meu pau, relaxa um pouco abre esse cuzinho prá mim, fiz ela segurar as duas bandinhas para abrir caminho, então decidi meter o restante de uma vez, mexi no grelinho dela, beijei a nuca e logo em seguida a boquinha carnuda dela, quando ela respondeu ao meu beijo eu meti o máximo que pude naquele cuzinho apertadinho, ela deu um gemido abafado, me posicionei melhor em cima dela e comecei a fazer um vai e vem delicioso, entrei e saí varias vezes ate sentir que ia gozar, tirei todo o membro do cuzinho dela e empurrei logo em seguida até sentir minhas bolas batendo na xaninha gozei logo em seguida, Camila chorava e dizia que não era mais virgem, eu disse que sá tinha feito atrás preservando seu cabacinho, saí de cima do bumbum dela e deitando ao seu lado meu pau foi escorregando pra fora, olhei seu cuzinho e ele estava abertinho e escorrendo esperma, dormi ao lado dela que ficou velando meu sono, acordei uma hora depois com Camila me fazendo uma punhetinha, liguei a TV e logo começou um filme pornô pra minha sorte a garota do filme estava fazendo um bokete, Camila viu e fez igual ao filme me fazendo gozar em sua boquinha, segurei a cabeça dela não deixando ela tirar a boca, ela engasgou mas engoliu todo meu esperma, lambeu meu pau até ficar limpinho, “caramba gatinha você é uma guerreira, com seu bumbum engoliu meu pau todinho, minha mulher que tá acostumada sempre reclama, mas você foi 10,” fiquei abraçadinho com Camila mais alguns minutos nos beijando depois fomos tomar um banho pra ir embora, no banho em agradecimento pela tarde maravilhosa, chupei sua grutinha até Camila gozar duas vezes. Paguei o motel e saí, deixei Camila práximo de casa e segui para a minha, fiquei relembrando o que aconteceu nesta tarde e sabia ... Camila seria toda minha, eu seria o seu 1ª homem, sabia que teria que voltar ao shopping para comprar um presente pra ela em troca do cabacinho que seria meu, mas logo vou contar como foi...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


tranzando com tua irmã durmindoConto erotico amo decotesContos eroticos comi a força a minha tiaconvencimeu marido a ser cornocontos gay pai bebado suadoconto minha tia chupo minha bucetachulé da minha irman contos eroticoscontos genro bem dotado arronba o cu ds sograSou casada fodida contoMeu cunhado me fodeu forsado contogarota adolecente safadinha mostrando ospelinhos da bucetaminha mae enfiou o dedo no meu cucontos eroticos aventura em resendecontoseroticos obrigaram minha esposa a usar drogascontos virei a cachorrinha do meu amigocontos eróticos dotado enterrou todinha adoreiContos eróticos comendo uma lorinha dos seios grandes LuizaRejane gosando na siriricacontos euroticos porno tia luciaMe comeram ao lado do meu namoradotoda e Vânia chupando a bocacontos eroticos minha mulher virou amante dosLuizinho meninos novinhos um transando com outro pela primeira vez de dois primos transando comconto erotico perdi o cabaço estacionamentocontos eroticos gay babydollsogro tira a virgirdade da cu da nora chorona sexocontos eróticos dona putonaconto erótconto lesbicscontos eróticos peguei a calcinha da minha mulher no pulso do meu amigocontos eróticos com senhor de idade com rapazGozou dentro contos eroticosConto minha mulher cuida do paiminha nora gostosa+contosContos erótico,comi a minha ex mulherSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos eroticos gay quando eu tinha oito anos esperei meu pai ficar bebado e dei o cu pra elewww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliacontos eroticos com imagem o amigo do papai me comeu e chantageoucontos ex namoradaengravidei minha irmã contoscontos eroticos de pivetesBridge safadinha dando a seu marido em sua casacontos eroticos escravoContos de incesto de meninas de 14 aninhos em Belém do Parácontos gay cu arrombadoconto irma com tesaocontos eroticos gay dei meu cu desde oito anos de idade e sou gaycontos eróticos vc me acha bonitaSo.menina.do.csao.dexa.ndo.o.padastro.de.pau.durocontos eróticos fragei meu tio comendo minha tialer contos eroticos coloquei o meu penis grosso nela enquanto eka dormiavi meu padrasto pegando a minha mãe e eu gostei muito sou gayconto erotico viadinho no sitio de shortinho e calcinhaquad erotico a apostacontos eroticos - isto e real. parte 2Sou casada mas bebi porro de outra cara contosenrabaram minha,esposa na piscina sem eu ver contos eroticosContos eroticos de de lindos travestis tarado por cucontos fodendo o cu da Marilenecontos eroticos cuspe punhetacontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãogarotinhos bem noviinhos cone!ando a bater punhetacontos eroticos a camareira do hotel me encontrou de pau duro no quartominha mae morreu no parto e meu pai mim criou contosvou contar como transei com minha filhajogando nas duas pontas trailer porno travestisHistórias contos ficticios e reais de sexo com travestiscontos eroticos gay ainda menino virei putinha do velho me fazia de menininhacontos eroticos..comi a mulher do pastorPrimeira vez q dei o cu vestido de travestcontos eroticos sou professora 55 anos tenho um aluno taradinho por meu raboouvindo isso de ônibus chupando a outra nuaconto eróticos peõescomtos d primos d 30 cumemdo cusinho d priminhas d 15mostrou buceta desvirginadasobrinho punheta contocontos eroticos fui obrigada a chupar pauXvidio carona estrada desertacontos intimo de uma enteadacontos eróticos a crente peituda de vestido leveminha mulher foi viajar e eu fiquei com minha entiada que queria sai eu falei para ela ela so sai se mede o cuzinho e goza na boca delaConto erotico depois que gozei ela gostouRelato de zoofilia dando o cabaço pro burroMe comeram ao lado do meu namoradoporno contos pintando a cssa da casadacontos erotico irmao cafetao da irma