Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA E 6 GARIMPEIROS

Click to Download this video!

Inventamos de viajar de carro. Eu e minha esposa. Ora eu dirigia, ora era ela. Seguíamos a caminho de Porto Velho, por uma estrada de terra ao lado do Rio Madeira. Tinham nos aconselhado a não cruzar o rio pela terceira ponte, porque justo essa ponte ia dar num garimpo que ficava numa clareira desmatada na floresta. Era um vilarejo cheio de problemas, de abusos sexuais e imoralidades de gente sem-vergonha. Foi o que nos disse uma senhora na cidadezinha anterior.

― Quer saber, é melhor evitar essa ponte ― eu disse. Minha esposa dirigia. ― Pega a quarta ponte, minha flor de maracujá, sá por precaução.

O Rio Madeira passava pela janela do carro me dando sonolência.

― Quer saber ― minha esposa disse ― aquela senhora parecia uma beata de igreja, dessas que cobrem o corpo do calcanhar até o pescoço pra fingir que são certinhas aos olhos do Senhor.

Eu ri do comentário. Ela estava indignada. Não suportava gente moralista.

― Essas beatas, meu bem, cobrem o corpo mas ficam com a boca de fora SABE PRA QUE?!! Pra chupar uns pau depois da celebração. Atrás do altar. O pau do pastor, do padre, o caralho do capeta... Ouve o que eu digo... ― Eu ri de novo. Cochilei um pouco depois.

Sonhei com o que a beata dissera.

Que o garimpo se limitava a uma vila de prostitutas e homens brutos que se enfiavam atrás de lascas de ouro nos buracos das minas improvisadas sá pra trepar com uma, duas, três, ou até cinco prostitutas de uma vez. Era um antro de orgia dos infernos. Então acordei.



Descobri que fiz besteira deixando minha esposa dirigir naquele trecho.

Acordei com a minha esposa gemendo um gemido sofrido e sufocado como se tivesse alguma coisa enchendo a boca. E tinha. Dois cacetes. Ela tinha pego justamente o caminho proibido.

Uns seis sujeitos a estupravam. Fiquei assustado e sem saber o que fazer. Tinha um casebre aqui e outro acolá. Bateias largadas no chão. Umas mulheres vestidas como vadias aqui outras acolá. Uma delas agachou ao lado do carro e mijou na terra com o mato roçando-lhe a vagina. Essa, me disse, vendo minha expressão de pavor diante do gang bang ao vivo que me doía na testa.

― É sua esposa?

― É. ― Respondi, atônito. Minha esposa parecia desvairada no êxtase de tantos cacetes.

― Você vai ter que pagar pelos seis. ― A prostituta me avisou.

― O que?

― Essa vadia aí ta fodendo com seis, vai ter de pagar porque prejudica o nosso rendimento, tá entendendo, corno? ― A prostituta riu mijando um jato que empoçava fazendo lama.

Não teve jeito. Minha esposa voltou toda arrombada pro carro. Toda roxa da pegada dos caras. E eu ainda tive de pagar praquela cafetina mijona o equivalente por a minha esposa ter trepado com os seis garimpeiros sujos naquele lugar primitivo...



Quando dirigíamos já longe dali, ela exibia um sorriso como eu nunca vira de tão feliz. E confessou ter adorado. Não ter resistido. A beata a deixara molhada ao falar em orgia dos infernos, homens brutos e vila de prostitutas... 'Parecia mais o paraíso', ela disse, 'e ninguém nunca saberá, bezinho, relaxa, você ainda podia ter comido aquela puta mijona e a gente até podia ter ficado mais tempo lá...'

A princípio, não respondi...

Mas enquanto eu dirigia, horas depois, já vendo as luzes da cidade de Porto Velho se aproximarem na distância, ela chupava o meu pau tão gostoso que minha mente clareou.

Eu gostei. Disse que na volta passaria por lá de novo. Com uma condição. Que ela mijasse pra eu ver. Eu tinha gostado de ver a puta mijando na terra até fazer lama, como um bicho selvagem, foi o que eu disse, e gostei mesmo mas... Agora não sei direito se naquela hora o meu pau ficou tão duro por vê-la mijando ou por ver minha esposa sendo enrabada com selvageria por aqueles seis garimpeiros. Tanto faz. Ia testar as duas coisas pra descobrir a origem do tesão. Sá de pensar... dei uma estocada do quadril pra cima que pegou no fundo da garganta dela, ela tossiu, babando na minha cueca, mudei a marcha, ela me chupava com o carro rodando a cento e vinte por hora na rodovia. A língua dela ia a duzentos por segundo na cabeça acesa do meu pimentão. --- [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


adoro minisaia sem calcinha no busao contosContos Meu Namorado Me Violoumimha filha ainda nem cesceu peito mas ja faz boquete contosGorda fedorenta conto eroticomeu ex tem ficou duro eroticos contosminha esposa safada casticou a sua mae mandou ela mim dar a rabo contos eroticosconto chupando a coroameu primo chupou meus peitinhos e engoli a porra dele contosTia dando o cu para sobrinho garotinho contos eróticosconto no escuro com meu cunhadoComtos namorado ve namorada ser fodida pelo irmao delacontos eróticos porno primeira vez com a namoradaContos eroticos tia morado na minha casaconto erotico gravida molequecorno na minha propria casa contos eroticoconto erótico arrombei o fortãoporn contos eroticos enteada gangbangComtos heroticos da cunhadinha viviane dando pro cunhado reinaldoCamila minha enteada Tirei o c***** dela bem gostosocontos eroticos de casada levando jatos de porra do comedormeu pedreiro gostosowww.sexo com cunhadss.com.brcontos veridicos por garotas teensconto eriicos eu e minha esposa passamos dos limitescontos fodendo o cu da Marilenefotos de grandes pirozoescontos eroticos atração enteadoDesejos da esposa conto eroticocasada que gosta de apanhar traindo porno contocontos virei cadelinha assumidificando com o hetero safadoconto gayeu quero ver o vídeo da morena gostosa f****** na sua casa o homem chega na sua casa como é que amaciar ela e transa com ela gostosoconto erotico minha esposa era certinhaSou casada mas bebi porro de outra cara contosirma com irmao da rola enorme contos eroticosPMS contos eróticosconto erótico estupro vóaii tá me arrombando- contos eróticoscontos eroticos testemunha de jeovaconto erotico gay caminhoneiroentão abri as pernas dela e peguei naqueles peitinhos pequenos e gostosocontos ela gozou no meu dedo no metrôPrepara a sua mulherzinha pra dar o cuzinho para aquele cacetão ali!”,conto comedo que meu filho virasse gay dei pra eleContos quanto o cu quentaMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contosesposa e a cenoura contoaaaaah. chupa minha bucetinha vai. isso. vou gozar na sua boca. me faz gozarwww.mulhers impinadas de calcinhatravesti tomou banho com amiga e comeu bucetinha delasexo com renata crentinhaconto de filho dano o cu ao padastroconto minha cunhada e sua amigaCONTOS EROTICOS DE SENHORAS FUDENDO COM GAROTOSeu chupo hetero semprecontos eroticos- supositorio no cu da filhaconto erotico defia um diero comi ela pornorelato conto: meu me incentiva a usar roupas provocantesmanuela pedreiro contos eroticoscontos eroticos meu enteado se vestiu de mulher pra mimcomendo o primo e olhando pela janela cache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html Conto erotico sou uma coroa vadia e garotocontos eroticos taxista fudendo puta bebada drogadacontos eróticos encoxada no ônibusContos eroticos cuzinho dificilcontos dogcontos eroticos Roberta traindocontos eroticos madura o capataz me fodeamiga da minha filha tezudinhacontos eroticos minha amiga bate na minha caracomi minha sogra rabuda q meu sogro nao comebumbum de mocinha injecso porno contoconto erotico virei escravo de minha professora safadaconto erotico de o amigo de meu namorado me comeu na casa dele e ele nao viuContos erotico exibi meus seios enormes pro entregadorcoroas enfieins pornominha iniciacao gay sendo a mulherzinha do negao contos pornocontos eroticos arrastada pro mato e enrrabada pelo brimo da rola grossacontos eróticos - minhas filhas lVcontos eroticos duplamente penetradoContos sogra medindo o tamanho do pauconto eridico puta velhacontos bund 130cmafilhada chorando com a pica do padrinho no cu - contos eróticosconto gay me pegaram de shortinhocontos de coroa com novinhoContos eróticos entrou no cuflagrante de punheteiras dentro do banheiro em cima da cama chegando pau grande e grossocontos eroticos de casais realizando fantasia com comedor